Projeto Open Heritage da Google apresenta 30 novos locais para visitar virtualmente

By | Notícias

O Google Arts&Culture anunciou, no passado dia 18 de abril, a expansão do projeto Open Heritage, acrescentando à plataforma de visitas virtuais 30 novos locais de 13 países, como forma de assinalar o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

O projeto Open Heritage, que usa mapeamento em três dimensões com laser para recriar monumentos virtualmente, permite visitas virtuais a monumentos edificados e naturais em risco com precisão milimétrica, numa parceria entre a empresa Google e a organização não-governamental CyArk, o órgão público Historic Environment Scotland e a Universidade do Sul da Flórida.

O Google Arts&Culture passa, então, a exibir 30 novos locais de 13 países, incluindo o Memorial de Thomas Jefferson, nos Estados Unidos, a Catedral da Cidade do México, o Templo de Apollo, na Grécia e o Túmulo de Tu Duc, no Vietname.

“Em parceria com o especialista de preservação digital CyArk, a Google lançou o seu projeto de preservação global disponibilizando informação em 3D e acesso online único a 27 locais em todo o mundo considerados património mundial, incluindo Chichen Itza, no México, Palácio de Azm, na Síria, a Porta de Brandenburgo, na Alemanha, ou Waitangi na Nova Zelândia”, lê-se em nota de imprensa.

Foi a destruição, pelos fundamentalistas talibãs, de estátuas de Buda com 1.500 anos no Afeganistão que levou à criação da Cyark, que já recriou em três dimensões monumentos como a cidade de Teotihuacan ou o memorial de Lincoln, em Washington.

No início deste ano, graças ao projeto “Portugal: Arte e Património”, mais de 3.000 obras de arte e de 80 exposições portuguesas ficaram disponíveis para serem vistas virtualmente, através da Internet, em 360 graus e com ampliação ao detalhe.

O projeto – uma parceria do Google Arts & Culture com a Direção-Geral do Património Cultural – permite disponibilizar para o mundo inteiro mais de 3.000 obras do património cultural português, mais de 80 exposições virtuais (mais de 60 exposições e 20 ‘tours’ de realidade virtual), e ainda uma viagem pelos marcos históricos descritos no guia para turistas de Fernando Pessoa, em 1925, no Google Earth.

A arquitetura, o teatro, a música, a história de Inês de Castro, mulheres que quebraram barreiras e uma viagem com Luís Vaz de Camões são as temáticas abrangidas pelas ‘tours’ em realidade virtual, dando a conhecer mais aprofundadamente os diferentes aspetos que compõem o património de Portugal.

Fonte: https://24.sapo.pt/tecnologia/artigos/projeto-open-heritage-da-google-apresenta-30-novos-locais-para-visitar-virtualmente

Museu Berardo e Serralves nos 100 mais visitados do mundo

By | Notícias

Na publicação do The Art Newspaper sobre os museus mais visitados do mundo o Museu Berardo, localizado em Belém, surge em 79.º e o Museu de Serralves, no Porto, ocupa a 84.ª posição.

O Museu Coleção Berardo, em Lisboa, e o Museu de Serralves, no Porto, estão na lista dos 100 museus mais visitados do mundo em 2018, segundo o The Art Newspaper, publicação internacional especializada em arte.

De acordo com os números publicados pelo The Art Newspaper sobre os museus mais visitados do mundo, o Museu Berardo, localizado em Belém, surge em 79.º lugar na lista, com 998.831 visitantes, e o Museu de Serralves ocupa a 84.ª posição, com 946.932 visitantes.

Na lista estão também quatro museus no Brasil, nomeadamente nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

O Centro Cultural do Banco do Brasil no Rio de Janeiro está em 42.º lugar, com 1,3 milhões de visitantes, e o Centro Cultural do Banco do Brasil em São Paulo está em 85.º lugar com 931.980 visitantes.

O Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, coloca-se em 92.º lugar com 898.147 visitantes, enquanto o Centro Cultural do Banco do Brasil em Belo Horizonte ficou em 93.º lugar, com 893.772 visitantes.

Já o ‘top 5’ dos mais visitados do mundo, em 2018, é liderado pelo Museu do Louvre, em Paris, com 10,2 milhões de entradas, seguido do Museu Nacional da China, em Pequim, com 8,6 milhões, e em terceiro o Metropolitan Museum of Art, em Nova Iorque, com 6,9 milhões.

Em quarto lugar surgem os Museus do Vaticano, em Roma, com 6,7 milhões, e em quinto lugar a Tate Modern, em Londres, com 5,8 milhões.

Fonte: https://observador.pt/2019/04/17/museu-berardo-e-serralves-nos-100-mais-visitados-do-mundo/

Formação BAD: Catalogação – nível avançado

By | Notícias

Ainda existem vagas para a ação de formação “Catalogação – nível avançado” (24 horas), agendada em Lisboa de 13 a 16 de maio de 2019 e ministrada pela formadora Marta Gomes.

Se pretende reforçar os seus conhecimentos em descrição bibliográfica para diversos recursos bibliográficos a partir de normas nacionais e internacionais, esta formação é para si.

Dirigida preferencialmente a profissionais BAD que exerçam funções de descrição bibliográfica em bibliotecas e que necessitem de aprofundar e consolidar os seus conhecimentos nesta área, esta ação tem por objetivo:

– Identificar recursos bibliográficos de acordo com a terminologia atual;
– Conhecer os instrumentos normativos atualmente em utilização nos sistemas de informação bibliográfica;
– Compreender a aplicação da norma internacional de descrição bibliográfica refletindo sobre algumas das suas especificidades;
– Rever formas de aplicação das normas nacionais para construção de pontos de acesso de autoridade;
– Produzir descrições bibliográficas normalizadas e respetivos pontos de acesso com base em casos práticos mais complexos.

A inscrição deve ser realizada antecipadamente, até dia 3 de maio de 2019, através do formulário em linha.

Para mais informações, consulte o programa ou contacte o Sector da Formação da BAD através do e-mail formacao@bad.pt.

Fonte: https://www.bad.pt/noticia/2019/04/15/melhore-os-seus-conhecimentos-em-catalogacao-com-esta-acao-de-formacao-continua-2/

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios comemorado com entradas gratuitas

By | Notícias

Os museus, palácios e monumentos sob tutela da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) vão ter entrada gratuita no dia 18 de abril, na próxima quinta-feira, para assinalar o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, anunciou a DGPC.

O tema deste ano proposto pelo Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS) – “Património e Paisagem Rural” – pretende promover o entendimento das zonas rurais enquanto paisagem, e da paisagem enquanto património, estimulando a perceção de territórios em permanente mutação, que acumulam os saberes e as práticas decorrentes de uma vivência continuada, em constante adaptação aos imperativos ambientais, culturais, sociais, políticos e económicos”, explica a organização no site oficial.

A DGPC tem a seu cargo a gestão direta de 23 monumentos e museus, onde se incluem cinco monumentos inscritos na lista de património mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO, na sigla em inglês) e 15 museus nacionais.

Fonte: http://www.pportodosmuseus.pt/2019/04/14/entradas-gratuitas-em-museus-e-monumentos-na-proxima-quinta-feira/

Formação BAD: Acessibilidade digital e promoção de contextos inclusivos em bibliotecas

By | Notícias

Esta é a formação ideal para quem quer produzir recursos e gerir plataformas digitais atendendo a um conjunto de boas práticas de acessibilidade que garantam uma maior eficácia dos processos de comunicação e partilha de recursos de informação por parte de todos os utilizadores, nomeadamente os que recorrem a tecnologias de apoio.

Inscreva-se para a acção de formação “Acessibilidade digital e promoção de contextos inclusivos em bibliotecas” (12 horas), agendada em Lisboa de 6 a 7 de maio de 2019 e ministrada pelo formador Bruno Marçal.

Dirigida preferencialmente a técnicos superiores, assistentes técnicos e estudantes da área BAD , esta acção tem por objectivo:

– Reconhecer e relacionar conceitos fundamentais nos domínios da acessibilidade e inclusão;
– Compreender a importância do cumprimento de boas práticas de acessibilidade dos processos de comunicação e da produção e gestão de recursos de informação em suporte digital por parte das bibliotecas;
– Conhecer e aplicar boas práticas de acessibilidade na produção de conteúdos e na gestão de plataformas digitais;
– Comunicar de forma acessível nas redes sociais;
– Conhecer e utilizar validadores de acessibilidade em documentos digitais e nas páginas web;
– Conhecer diversos perfis de utilizadores com necessidades específicas e produzir recursos de informação em suportes/formatos alternativos;
– Desenvolver o sentido crítico sobre os processos de comunicação das bibliotecas.

A inscrição deve ser realizada antecipadamente, até dia 24 de abril, através do formulário em linha.

Para mais informações, consulte o programa ou contacte o Sector da Formação da BAD através do e-mail formacao@bad.pt.

Fonte e mais informação: https://www.bad.pt/noticia/2019/04/09/acessibilidade-digital-e-promocao-de-contextos-inclusivos-nas-bibliotecas-em-destaque-na-proxima-acao-de-formacao/

Rede de bibliotecas de Tavira é agora gerida pelo software Koha

By | Notícias

O Koha passou a ser o software que gere a rede de bibliotecas de Tavira, composta pela Biblioteca Municipal Álvaro de Campos e cinco bibliotecas escolares, e ainda, a informação dos centros de documentação do Arquivo e Museu Municipal e da Biblioteca Estatística da Rede de Bibliotecas de Tavira. A KEEP SOLUTIONS foi a empresa responsável pela implementação do novo sistema.

O Koha permite fazer a gestão integrada da informação contida nas várias bases de dados que poderá ser facilmente consultada através de um único catálogo coletivo, que agrega todo o conteúdo e o disponibiliza a todos os interessados.

Juntamente com os serviços que são normalmente fornecidos pela KEEP SOLUTIONS em projetos de implementação, como a instalação e configuração, a adaptação da identidade gráfica de acordo com a imagem corporativa do cliente, a formação e o serviço de manutenção e suporte, este projeto incluiu também o desenvolvimento de requisitos específicos do cliente, que tornou a plataforma ainda mais eficiente, adequada ao contexto do município e a dar resposta àquelas que eram as principais necessidades sentidas até então.

O software Koha é uma solução open-source para gestão integrada de bibliotecas, composta por vários módulos que dão suporte a todas as atividades realizadas no contexto de uma biblioteca: catálogo em-linha (OPAC), catalogação, gestão de autoridades, circulação, gestão de utilizadores, aquisições, gestão de periódicos, relatórios, administração e ferramentas.

Poderá visitar o portal e consultar o catálogo coletivo disponível em https://bibliotecas.cm-tavira.pt/.

Seminário europeu “Espaços de Memória em contextos museológicos”

By | Notícias

O seminário europeu Espaços de Memória em contextos museológicos, organizado pelo Paço dos Duques, pela Direcção Regional de Cultura do Norte, pelo ICOM Europa, DEMHIST, ICOM Portugal e DEMHIST Portugal, terá lugar em Guimarães, no Paço dos Duques, entre os dias 2 a 4 de maio com o apoio das Câmaras Municipais de Guimarães e de Vila Nova de Famalicão.

A organização descreve o evento da seguinte forma:

Museus como Núcleos Culturais: o Futuro da Tradição

A Humanidade está em permanente evolução, enfrentando novos limites, equacionando as opções atuais e reagindo através de propostas inovadoras, a relação com a Memória e a Tradição acompanha esta permanente metamorfose.
O traço distintivo da raça humana é a capacidade de criar conhecimento e de o somar ao longo das gerações que se vão sucedendo. Esta caraterística assenta na Memória, apoiada na Tradição que conforma e enquadra as opções e ações humanas.

Os museus enfrentam o desafio constante de salvaguardar o passado e, simultaneamente, promover a compreensão da evolução de novos significados e interligações, contribuindo para a construção de um futuro melhor e mais inclusivo.

As sociedades atuais são globais, confrontando as instituições de memória com situações novas e inesperadas, mediando um equilíbrio difícil entre usos e costumes ancestrais e novas formas de viver o quotidiano.

O Homem é a medida de todas as coisas, a Sua residência (seja qual for o tamanho ou forma) permite perspetivas privilegiadas de todas as facetas da atividade humana.

O programa e demais informações podem ser consultados no seguinte documento e as inscrições devem ser feitas através do e-mail icom.seminar2019@gmail.com.

Fonte: http://icom-portugal.org/2019/04/03/espacos-de-memoria-em-contextos-museologicos/

Governo anuncia 500 mil euros para museus

By | Notícias

A ministra da Cultura anunciou esta quinta-feira a abertura, ainda este mês, das candidaturas ao Programa ProMuseus, dotado de 500 mil euros, e que terá duas novas vertentes, a digitalização e a internacionalização.

Graça Fonseca fez o anúncio, em Lisboa, no Palácio Nacional da Ajuda, na cerimónia de formalização da integração de 15 novos museus na Rede Portuguesa de Museus (RPM).

A cerimónia de formalização da integração de 15 novos museus na RPM, cinco dos quais este ano – Museu do Centro Hospitalar do Porto, Museu de Aguarela Roque Gameiro, em Minde, Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento, Museu da Saúde, em Lisboa, e Centro Internacional de Artes José de Guimarães, em Guimarães.

Os restantes dez museus tinham já sido certificados e publicado o respetivo despacho no Diário da República, mas só hoje se formalizou a sua entrada na rede, como explicou a diretora-geral do Património Cultural, Paula Araújo da Silva.

A RPM, fundada em 2000, passa a contar 156 museus, de diversa índole, espalhados por todo o país, tutelados por diversas entidades, sejam o Estado, municípios, santas casas da misericórdia, irmandades ou fundações.

Fonte: http://www.pportodosmuseus.pt/2019/04/04/governo-anuncia-500-mil-euros-para-museus/

Obra de arte no museu Louvre é destruída pelos visitantes logo após a sua inauguração

By | Notícias

A obra foi criada com o propósito de celebrar o 30º aniversário da famosa pirâmide de vidro do museu Louvre, em França, e acabou por ser destruída no prazo de um dia após a sua inauguração.

Imagine que dedica tempo a trabalhar numa obra de arte e um dia depois de ela ser inaugurada é destruída pelo público. Parece um cenário surreal, mas aconteceu no museu Louvre, aquando da celebração do 30º aniversário da famosa pirâmide de vidro do museu. O artista francês JR (Jean Rene) criou, com a ajuda de 400 voluntários, uma colagem com dois mil pedaços de papel que provocava uma ilusão de ótica. No entanto, assim que foi aberto ao público no sábado, dia 29 de março, o trabalho começou a perder a sua forma e foi deixado em pedaços, devolvendo o local à sua aparência normal no domingo, um dia depois da inauguração.

O artista reagiu ao acontecimento em tom de brincadeira através do Twitter, escrevendo: “As imagens, como a vida, são efémeras. Uma vez colada, a obra de arte vive sozinha. O sol seca a cola leve e a cada passo as pessoas rasgam pedaços do papel frágil. O processo é todo sobre a participação de voluntários, visitantes e caçadores de lembranças.”

O próprio Louvre emitiu um comunicado sobre o sucedido, no qual esclarece, de acordo com a notícia do The Independent: “É bastante normal que tenha sido destruído, nós só não sabíamos o quão rápido isso iria acontecer. O calor fez a cola secar. Esperava-se que, de qualquer maneira, o trabalho já tivesse desaparecido na segunda-feira, por isso está tudo bem.”

Apesar da naturalidade com que o museu e o artista olharam para a rápida destruição da obra, um dos voluntários contou ao The Huffington Post que o propósito não era que isso acontecesse num tão curto espaço de tempo e que o que mais se temia eram os danos que pudessem ser causados pela chuva e não pelo público.

Fonte e mais informação: https://observador.pt/2019/04/01/obra-de-arte-no-museu-louvre-e-destruida-pelos-visitantes-logo-apos-a-sua-inauguracao/

Responsabilidade social da KEEP SOLUTIONS

By | Notícias

A partir de 2019 a KEEP SOLUTIONS passou a doar 1€ à UNICEF por cada questionário de satisfação respondido pelos seus clientes.

A KEEP SOLUTIONS, empresa que tem como missão o fornecimento de soluções avançadas para gestão e preservação de informação, opera no mercado tendo em consideração quatro valores fundamentais: qualidade do serviço, transparência, excelência técnica e científica e criatividade & inovação.

A par destes valores, existe uma outra grande preocupação da empresa relacionada com a responsabilidade social e são várias as atividades realizadas pela empresa neste âmbito.

É importante para a KEEP SOLUTIONS promover ações de responsabilidade social quer sejam internas, isto é, voltadas para o bem-estar dos seus colaboradores, como também externas, voltadas para as necessidades da comunidade envolvente.

Neste sentido, a KEEP SOLUTIONS deu início a uma iniciativa que consistiu em doar 1 € à UNICEF por cada questionário de satisfação preenchido pelos seus clientes, relativamente ao serviço de manutenção e suporte prestado no ano 2018. No final da primeira recolha de respostas aos questionários (referentes ao ano de 2018) foram obtidas setenta e três respostas, correspondendo, assim, a 73€ que foram amavelmente doados à UNICEF.

Em 2019, a empresa mantém esta iniciativa para todos os questionários de satisfação feitos aos seus clientes, quer sejam os questionários relativos ao serviço de manutenção e suporte (questionário feito no final de cada ano) quer sejam os questionários relativos à implementação de um novo produto (feito ao cliente no final de cada projeto de implementação).

Agradecemos aos nossos clientes que participaram nesta iniciativa nos questionários referentes ao ano de 2018 e esperamos poder contar novamente com a colaboração de todos em 2019.

A UNICEF tem como missão defender e promover os direitos da criança e criar condições duradouras para o seu desenvolvimento. A Convenção sobre os Direitos da Criança, que é o pilar de todo o seu trabalho, reconhecendo às crianças um conjunto de direitos para que possam viver, crescer, aprender num ambiente seguro e protetor, e participar na vida em sociedade.