Category

Notícias

Empresas tecnológicas veem no open source uma forma económica de transformação digital

By | Notícias

A maioria dos inquiridos do estudo considera que este software é particularmente importante na modernização da infraestrutura da TI.
O software open source desempenha hoje em dia um papel muito importante nas empresas tecnológicas. A conclusão consta de um estudo realizado pela multinacional norte-americana Red Hat, contando com a ajuda de 950 representantes de empresas tecnológicas dos Estados Unidos, Reino Unido, América Latina e Ásia.

Inquiridos no âmbito da investigação, 69% dos representantes afirmaram que o open source é, no mínimo, muito importante, um valor que contrasta em muito com os 1% que não dão qualquer importância a este software.

Uma das questões colocada aos líderes tecnológicos prendia-se com a utilização dada a este software. Pouco mais de metade dos inquiridos, 53%, consideraram que o open source é vital na modernização da infraestrutura da TI, enquanto 43% destacou o seu papel no desenvolvimento e integração aplicacional. 42% acreditam que a transformação digital é a área que mais destaque pode ter a partir desta aposta.

De acordo com o estudo, a poupança económica é um dos trunfos do software open source, tendo sido o principal benefício identificado por 33% dos inquiridos. Destaque também para os 29% dos inquiridos que realçaram a questão da segurança proporcionada.

Quanto a barreiras que podem travar uma maior adoção do open source, 38% dos líderes tecnológicos refere as questões da segurança do código. Em igual percentagem nas duas questões seguintes, 35% dos inquiridos destacam o nível de suporte e a compatibilidade como os restantes maiores desafios que terão de ser ultrapassados num futuro próximo.

Fonte e mais informação: https://tek.sapo.pt/noticias/computadores/artigos/empresas-tecnologicas-veem-no-open-source-uma-forma-economica-de-transformacao-digital

Jornadas Europeias do Património 2019

By | Notícias

Até ao dia 23 de setembro estão abertas as inscrições para a apresentação de propostas de iniciativas a integrar a Programação Nacional das JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO 2019, a desenvolver nos dias 27, 28 e 29 de setembro, enquadradas no tema Artes Património Lazer.

Pretende-se com este tema destacar as muitas facetas do património ligadas às artes, como fonte de entretenimento, e ao lazer, que nos permitem a todos viver outras dimensões da vida quotidiana, apropriando-nos de uma parte da cultura, tornando-nos autores, especialistas, guardiões e protagonistas.

Para aceder à página de carregamento de iniciativas: http://w3.patrimoniocultural.pt/jep2019/private/

Nome de utilizador: jep
Password: cultura2019

Consulte o programa em: http://w3.patrimoniocultural.pt/jep2019/public

Fonte: https://www.pportodosmuseus.pt/2019/09/08/jornadas-europeias-do-patrimonio-2019-2/

2.º Congresso Internacional “Bibliotecas públicas, políticas culturais e leitura pública”

By | Notícias

Nos próximos dias 26 e 27 de setembro realizar-se-á o 2.º Congresso Internacional “Bibliotecas Públicas, políticas culturais e leitura pública: Prospetiva, tensões e dinâmicas sociais“, promovido pelo CES – Universidade de Coimbra, IHC – FCSH NOVA, CIDEHUS – Universidade de Évora, CHAM – NOVA FCSH–UAc.

Da conferência internacional sobre bibliotecas públicas, políticas culturais e leitura pública (2018), dedicada à discussão de um conjunto de propostas de exploração da pergunta “Que faremos com estas bibliotecas?”, resultaram linhas de análise e reflexão sobre o lugar da biblioteca num quadro de mudança e complexificação aceleradas que se verificaram nas últimas décadas. O lugar da biblioteca, no âmbito das práticas sociais dos agentes que a utilizam e dos agentes que nela corporizam uma confrontação de visões políticas e de modelos profissionais, tem-se traduzido em cenários e concretizações onde se detetam tensões entre as tendências de mutação e as vias de permanência.

São essas tendências, de natureza tensional, e até paradoxal, cuja análise e reflexão se ambicionam com a realização do 2.º Congresso Internacional Bibliotecas Públicas, políticas culturais e leitura pública. Procurando perscrutar itinerários de entendimento das dimensões que pautam histórica e processualmente essas tensões e os modos diversos como afetam e são afetadas por dinâmicas sociais de complexidade crescente, nesta segunda edição pretende-se ligar a compreensão das realidades existentes e a formulação prospetiva das possibilidades em horizonte.

As comunicações distribuem-se pelos seguintes painéis:

– Leitura pública, bibliotecas e livrarias interagindo: socializar para ler e ler para socializar – vida cultural e livrarias; leituras infantojuvenis; aprendizagens, leitura e o cânon literário;
– Bibliotecas, livro e leitura como objeto de investigação crítica – análise e prospetiva;
– Agentes de leitura: bibliotecas, práticas e modos de ler e suas inscrições grupais e individuais;
– Bibliotecas e leitura digitais – do formato às práticas, do objeto às literacias;
– Documentação e sociedade – problematizar acesso e transparência, questionar políticas e práticas;
– Propriedade e tutela, usos e garantias – bibliotecas públicas e bibliotecas privadas, associativas ou comunitárias de uso público.

Um momento do Congresso será destinado à dinamização da Rede de Investigação criada aquando do 1.º evento, em setembro de 2018.

Fonte e mais informações: https://ces.uc.pt/pt/agenda-noticias/agenda-de-eventos/2019/bibliotecas-publicas-politicas-culturais-e-leitura-publica/apresentacao

Acervo dos Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra já está disponível online

By | Notícias

A KEEP SOLUTIONS juntamente com as Administrações dos Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra deu por concluída a implementação de um sistema integrado de gestão de arquivo (intermédio e definitivo) – Archeevo – e de biblioteca – Koha, bem como de um portal agregador de conteúdos e pesquisa federada – Retrievo – que permite a pesquisa e o acesso através de um único interface à informação gerida no âmbito das aplicações de arquivo e biblioteca.

A interlocutora do projeto, Dra. Sara Charneca, fez questão de deixar o seu testemunho relativamente à implementação.

“As Administrações dos Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra centralizaram os arquivos intermédio e histórico dos três portos num único espaço, na Baía do Tejo, Barreiro.

O objetivo desta centralização é permitir que o acervo documental dos três portos sirva não apenas as respetivas administrações portuárias, mas também o público em geral e a comunidade científica, com o intuito de divulgar o seu singular acervo e possibilitar a consulta da vasta documentação.

O Arquivo dos Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra, tem como responsabilidade a custódia e disponibilização da documentação produzida no âmbito da atividade das autoridades portuárias, a divulgação e promoção da história e da importância destes portos e da atividade portuária para o desenvolvimento da Área Metropolitana de Lisboa, através da realização de atividades culturais, bem como, a conservação da memória destas instituições.

À implementação do arquivo no novo espaço, quisemos associar a disponibilização online do catálogo do acervo documental dos portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra, com aplicações informáticas modernas. Os softwares Retrievo, Archeevo e Koha são uma ferramenta fulcral para a divulgação do espólio dos portos, tornando possível uma melhor acessibilidade na introdução de dados e na pesquisa de toda a documentação, e servindo eficazmente os colaboradores do Arquivo, bem como os utilizadores internos e externos, sejam eles investigadores, estudantes ou leitores curiosos, atraídos pelas coleções e documentos únicos que constituem o nosso acervo.”

Poderá aceder a todo a acervo dos portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra através dos seguintes endereços:

Arquivo: https://www.arquivoportoslisboasetubalsesimbra.pt/arquivo/
Biblioteca: https://www.arquivoportoslisboasetubalsesimbra.pt/biblioteca/
Portal agregador: https://www.arquivoportoslisboasetubalsesimbra.pt/catalogo/

7.º Encontro de Arquivos Empresariais

By | Notícias

O 7.º Encontro de Arquivos Empresariais (EAE) realiza-se no próximo dia 8 de novembro, no Porto, numa organização conjunta da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (BAD), através dos seus Grupos de Trabalho de Gestão de Documentos de Arquivo (GTGDA) e de Arquivos Municipais (GTAM) e do Museu dos Transportes e Comunicações.

Na edição deste ano do EAE a organização irá trazer para o debate os desafios da preservação da memória institucional, económica e social das empresas. Em paralelo, serão discutidos os impactos da legislação sobre Proteção de Dados Pessoais na gestão da informação das entidades privadas. A Região Norte é um espaço de intensa atividade empresarial e industrial, com dezenas de empresas centenárias ainda em operação, pelo que se procurará conhecer como é gerida a informação e de que forma esta contribui para alavancar a sua atividade atual.

A última edição ocorreu em fevereiro de 2017, em Oeiras, e reunir cerca de 100 participantes entre os quais representantes de entidades bancárias, como BCP e a Caixa de Crédito Agrícola, e de seguradoras, como a Zurich.

Brevemente será divulgada mais informação.

Fonte: https://www.bad.pt/eventos/event/7-o-encontro-de-arquivos-empresariais/

Formação sobre acessibilidade digital e promoção de contextos inclusivos nas bibliotecas

By | Notícias

Inscreva-se para a acção de formação “Acessibilidade digital e promoção de contextos inclusivos em bibliotecas” (12 horas), agendada em Lisboa de 19 a 20 de setembro de 2019 e ministrada pelo formador Bruno Marçal.

Dirigida preferencialmente a técnicos superiores, assistentes técnicos, estudantes da área BAD , esta acção tem por objectivo:

– Reconhecer e relacionar conceitos fundamentais nos domínios da acessibilidade e inclusão;
– Compreender a importância do cumprimento de boas práticas de acessibilidade dos processos de comunicação e da produção e gestão de recursos de informação em suporte digital por parte das bibliotecas;
– Conhecer e aplicar boas práticas de acessibilidade na produção de conteúdos e na gestão de plataformas digitais;
– Comunicar de forma acessível nas redes sociais;
– Conhecer e utilizar validadores de acessibilidade em documentos digitais e nas páginas web;
– Conhecer diversos perfis de utilizadores com necessidades específicas e produzir recursos de informação em suportes/formatos alternativos;
– Desenvolver o sentido crítico sobre os processos de comunicação das bibliotecas.

A inscrição deve ser realizada antecipadamente, até dia 11 de setembro, através do formulário em linha.

Para mais informações, consulte o programa ou contacte o Setor da Formação da BAD através do e-mail formacao@bad.pt.

Fonte: https://www.bad.pt/noticia/2019/08/06/acessibilidade-digital-e-promocao-de-contextos-inclusivos-nas-bibliotecas-em-destaque-na-primeira-acao-de-formacao-de-setembro/

Programa ProMuseus aprova apoio a 45 projetos com 640 mil euros

By | Notícias

O Programa de Apoio a Museus da Rede Portuguesa de Museus – ProMuseus aprovou o apoio financeiro de 640 mil euros para 45 projetos, a atribuir pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) em 2019 e 2020.

De acordo com um comunicado divulgado pelo Ministério da Cultura, mais de 30% dos projetos aprovados são da área da transformação digital e 24% da área de acessibilidade e inclusão.

Mais de 70% das candidaturas apresentadas foram de museus tutelados por municípios, acrescenta o comunicado, na sequência da deliberação final do júri do Concurso ProMuseus 2019, homologada pela ministra da Cultura, Graça Fonseca.

O Museu da Marioneta (Lisboa), o Museu da Imagem em Movimento (Leiria), o Museu de Arqueologia e Numismática de Vila Real, o Museu de Arte Sacra do Funchal, o Museu Municipal Carlos Reis (Torres Novas), o Museu Municipal de Coimbra, o Museu Municipal de Loures, o Museu do Instituto Superior de Engenharia do Porto e o Museu Marítimo de Ílhavo são alguns dos espaços cujos projetos foram aprovados e que vão receber financiamento.

O valor de investimento total dos 45 projetos é superior a um milhão de euros, já que alguns projetos envolvem parcerias.

O ProMuseus “é um instrumento de apoio financeiro que tem como objetivo incentivar a qualificação dos museus portugueses, contribuir para a preservação do património cultural e melhorar a prestação de serviços ao público”, recorda a tutela no comunicado.

Em abril deste ano, o Ministério da Cultura anunciou a abertura do concurso para o ProMuseus, tendo como áreas preferenciais a acessibilidade e inclusão, transformação digital, internacionalização e parcerias.

Um mês antes, Graça Fonseca tinha anunciado, no parlamento, que o Governo tencionava, nas semanas seguintes, relançar a Rede Portuguesa de Museus, com a integração de mais museus, e reativar o programa ProMuseus, interrompido há vários anos.

Fonte e mais informações: https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/programa-promuseus-aprova-apoio-a-45-projetos-com-640-mil-euros

Prémio “Boas práticas em bibliotecas públicas municipais 2018”

By | Notícias

A Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas anuncia a abertura da 5ª edição do Prémio Boas práticas em bibliotecas públicas municipais 2018.

Este Prémio tem como objetivo premiar, anualmente, serviços ou projetos inovadores e de grande impacto na comunidade, desenvolvidos por bibliotecas públicas municipais portuguesas, que contribuam também para uma melhor e mais eficiente gestão dos recursos disponíveis e que ultrapassem as atividades regulares das bibliotecas.

Pretende-se, desta forma, contribuir para o reconhecimento e para a valorização do papel social das bibliotecas públicas, promovendo a divulgação, partilha e difusão das boas práticas.

A este Prémio podem candidatar-se bibliotecas públicas municipais portuguesas, individualmente ou em associação, com projetos em desenvolvimento ou desenvolvidos no ano anterior à data da apresentação da candidatura.

Este prémio tem o valor monetário de 4.500 euros, destinados à aquisição de recursos e serviços para melhoria da qualidade dos serviços de biblioteca.

Consulte o regulamento.

As candidaturas devem ser obrigatoriamente submetidas em formulário próprio: Formulario_candidatura_2018.

As candidaturas à 5ª edição do Prémio Boas Práticas em Bibliotecas Públicas Municipais decorrem até ao dia 30 de setembro de 2019 e deverão ser submetidas com os documentos em formato PDF através do e-mail: premiobpbp@dglab.gov.pt.
Para pedidos de informação deverá ser utilizado o mesmo endereço eletrónico.

Fonte: http://dglab.gov.pt/premio-boas-praticas-em-bibliotecas-publicas-municipais-2018/

A primeira árvore-biblioteca do país é uma tília centenária de Braga

By | Notícias

É uma pequena biblioteca de jardim e chamam-lhe a “árvore da leitura” ​ou a “árvore-biblioteca”, a primeira de Portugal.

A ideia, que está em desenvolvimento no Parque de Guadalupe em Braga, é criar um espaço propício à leitura, pelo que, para além deste depósito de livros, o parque terá ainda cadeiras, mesas e uma espécie de residência artística, obtida através das estruturas de uns antigos baloiços.

A biblioteca ainda não está construída, mas os trabalhos de instalação de uma estrutura de vidro numa tília centenária estão já em curso. O objectivo, segundo revelou Ricardo Silva, presidente da Junta de Freguesia de São Victor – território que abrange o parque – é “estimular a leitura e a literacia, dinamizar o local e oferecer às pessoas um espaço de lazer”.

A construção deverá ser inaugurada no final de Setembro, a 28 ou 29 de Setembro, altura em que se celebram as Jornadas Europeias do Património, que este ano têm como mote “arte, património e lazer”. O projecto da “árvore-biblioteca” integra um programa apoiado pela cadeia de supermercados Pingo Doce, denominado Bairro Feliz, em que os clientes destas lojas podem contribuir para a iniciativa.

Além da capela de Guadalupe, o parque possui um conjunto de tílias, revelando-se um espaço seguro por ser “vedado” e “conceder liberdade às crianças sem risco de atropelamentos”, algo nem sempre fácil de obter no centro de grandes cidades, como Braga. Havendo um maior controlo dentro do próprio local, pretende-se também, futuramente, “potenciar o espaço com um parque infantil”, como já teve outrora, finalizou Ricardo Silva.

Fonte e mais informação: https://www.publico.pt/2019/08/16/fugas/noticia/primeira-arvorebiblioteca-pais-vai-nascer-braga-tilia-oca-vicosa-1883611

Sabia que o melhor museu multimédia da Europa fica em Portugal?

By | Notícias

Chama-se PO.RO.S (Portugal Romano em Sicó) e situa-se em Condeixa-a-Nova, no distrito de Coimbra.

Foi inaugurado em maio de 2017, com o propósito de mediar e promover a herança cultural romana, em particular no território de Sicó.

Este espaço possibilita uma viagem até à ocupação romana daquele território, complementando uma visita ao complexo de ruínas de Conímbriga, que recebe anualmente cerca de 90 mil visitantes.

Depois de uma visita a estas importantes ruínas, o museu PO.RO.S permite ao visitante experimentar e interagir com ambientes virtuais da época romana, para uma melhor compreensão dos costumes e modo de vida de uma das maiores povoações do Império Romano em Portugal.

Instalado numa belíssima casa senhorial recuperada pelo município, possui uma área de 1.200 metros quadrados de exposição, com 11 salas multimédia, um túnel do tempo e 33 aplicações interativas.

Pela forma criativa e inovadora de mostrar a herança cultural das terras de Sicó o museu foi distinguido, no final de 2018, com o grande prémio “Heritage in Motion 2018”, que elege os melhores projetos culturais multimédia da Europa.

Além deste prémio arrecadou ainda o galardão na categoria de ‘Aplicações e Experiências Interativas’.

A visita vale bem a pena, seja qual for a idade ou género, uma vez que toda a visita e experiências são geridas de forma a garantir a acessibilidade a públicos diversificados.

Se ficou interessado em conhecer saiba que o museu está aberto de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00 e que o preço dos bilhetes varia entre os 3 e os 5 euros, conforme a idade.

Fonte: https://viagens.sapo.pt/viajar/viajar-portugal/artigos/sabia-que-o-melhor-museu-multimedia-da-europa-fica-em-portugal