All Posts By

Márcia Fernandes

Arquivo do Registo Automóvel passa de Lisboa para a Guarda

By | Notícias

Com vista à descentralização de serviços, o Governo anunciou recentemente que o Arquivo de registo automóvel de Lisboa ficará na Guarda.

Num projeto-piloto do qual fazem parte o Instituto dos Registos e do Notariado, assim como a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, o Arquivo do Registo Automóvel de Lisboa passará para a Guarda.

O município de Seia vai ter como responsabilidade o alojamento das cópias de segurança da Rede Informática do Governo (RInG), a cargo do Centro de Gestão da Rede Informática do Governo.

A cerimónia de assinatura do protocolo de cooperação para o estabelecimento do projeto-piloto “Localização do Arquivo de Registo Automóvel de Lisboa na Cidade da Guarda” realizou-se ontem, dia 18 de julho, na Sala António Almeida Santos, nos Paços do Concelho da cidade mais alta de Portugal.

Na cerimónia estiveram presentes o Ministro Adjunto e da Economia , Pedro Siza Vieira e também Carlos Chaves Monteiro, presidente da Câmara da Guarda.

Fonte: https://pplware.sapo.pt/informacao/guarda-arquivo-do-registo-automovel/

Museu do Côa escolhido para acolher a Rede Nacional de Arte Pré-Histórica

By | Notícias

O Museu do Côa, em Foz Côa, vai acolher a sede da futura Rede Nacional de Arte Pré-Histórica, resultado da escolha de cerca de 30 entidades nacionais.

“O objetivo da Rede Nacional de Arte Pré-Histórica é criar um organismo intermunicipal, verdadeiramente nacional, que esteja comprometido com um conjunto de objetivos comuns e que passam pela partilha de recursos humanos e patrimoniais, a partilha de conhecimentos ou a partilha de experiências, tendo em vista a criação de produtos turísticos integrados”, explicou à Lusa, Bruno Navarro, presidente da Fundação Côa Parque.

O ato formal de constituição da Rede Nacional de Arte Pré-Histórica está agendado para o próximo dia 09 de outubro, Dia Europeu da Arte Rupestre, no Museu do Côa, onde marcarão presença todos os representantes das entidades envolvidas, no processo de constituição da Rede.

“Esta nova entidade vai permitir criar uma nova rota turística, que vai englobar todo o interior do país, desde o Sul do Alentejo ao Norte de Portugal, sendo uma rede constituída, essencialmente, por municípios e organismos de ensino superior, com uma abrangência territorial considerável”, concretizou o responsável.

Bruno Navarro salientou à Lusa que se trata de um grande desafio para a Fundação Côa Parque (FCP), pela responsabilidade envolvida, já que se trata de um organismo que está sediado num território reconhecido pela organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), como Património Mundial da Humanidade.

Entre objetivos, a Rede Nacional de Arte Pré-Histórica, associação sem fins lucrativos, terá por missão promover, valorizar e capacitar os recursos patrimoniais e humanos das entidades integradas na Rede, potenciar o impacto e a missão dos sítios detentores de arte pré-histórica, instituir mecanismos de partilha de recursos físicos e humanos, criar canais de comunicação apropriados ao desenvolvimento de projetos colaborativos, promover a cooperação com redes internacionais congéneres, entre outros.

Fonte e mais informações: https://www.rtp.pt/noticias/cultura/museu-do-coa-escolhido-para-acolher-a-rede-nacional-de-arte-pre-historica_n1156497

Mafra comemora inscrição como Património Mundial com visitas gratuitas

By | Notícias

A inscrição do Palácio, Basílica, Convento, Jardim do Cerco e Tapada de Mafra como Património Mundial da UNESCO é assinalado no sábado, dia 20 de julho, com visitas gratuitas, recriações históricas, espetáculos de música e percursos pedestres.

Na Basílica do palácio, vão ouvir-se os órgãos históricos ao longo do dia, enquanto no Jardim do Cerco vai ser feita a recriação histórica “O recreio da corte”, com jogos, música e dança, entre as 15:00 e as 18:00.

Já a Escola das Armas promove visitas guiadas entre as 10:00 e as 15:00 e a Tapadão organiza percursos pedestres entre as 10:00 e as 18:00.

Pelas 22:00, a Banda Sinfónica do Exército e a soprano Daniela Nunes dão um concerto em frente ao Palácio Nacional de Mafra.

O monumento português fez parte das “36 indicações para inscrição na Lista do Património Mundial”, que foram avaliadas.

Datado do século XVIII, o Palácio Nacional de Mafra, mandado construir por D. João V, com a riqueza resultante do ouro vindo do Brasil, é um dos mais importantes monumentos representativos do barroco em Portugal, sendo por isso um exemplo de afirmação do poder real.

Possui importantes coleções de escultura italiana, de pintura italiana e portuguesa, uma biblioteca única, bem como dois carrilhões, seis órgãos históricos e um hospital do século XVIII.

Foi classificado em 1910 como Monumento Nacional, mas a classificação abrangia só o palácio, a basílica e o convento.

Fonte: https://www.pportodosmuseus.pt/2019/07/15/mafra-comemora-inscricao-como-patrimonio-mundial-com-visitas-gratuitas/

Serralves celebra 30.º aniversário

By | Notícias

Hoje, dia 12 de julho, a Fundação de Serralves comemora o seu 30.º aniversário, inaugurando uma exposição na qual se destacam as obras produzidas especificamente para a instituição e integradas na sua coleção.

Os comissários da exposição – Marta Almeida, Ricardo Nicolau e Isabel Braga – explicaram ter procurado encontrar o que faz da coleção de Serralves “especial”, tendo concluído que as “muitas obras feitas” especificamente para a instituição são um bom “resumo” da história da fundação criada em 1989 e do Museu inaugurado dez anos depois, em 1999.

“Viagem ao Princípio: Ida e Volta. 30 anos da Coleção de Serralves” vai estar em Serralves até 3 de novembro, com obras de artistas que apresentaram trabalhos especificamente realizados para Serralves como Mathieu Abonnenc, André Cepeda, Hamish Fulton, Runa Islam, Albuquerque Mendes, Charlotte Moth, Maria Nordman, Lygia Pape, Augusto Alves da Silva, Mariana Silva e Simon Starling, bem como de artistas que ali “tiveram importantes exposições”, como Pedro Cabrita Reis, Luc Tuymans ou Lothar Baumgarten.

Álvaro Lapa, António Dacosta, Ângelo de Sousa e Joaquim Rodrigo são outros dos criadores presentes na exposição e que estiveram ligados a Serralves desde o início, com obras que “integraram o núcleo constituído pela então Secretaria de Estado da Cultura” e que fazem parte da designada “coleção SEC”.

A exposição vai ter duas extensões, na Câmara do Porto e no Porto de Leixões, ambas a inaugurar até ao fim de julho.

Fonte: https://www.pportodosmuseus.pt/2019/07/11/serralves-celebra-30o-aniversario/

Já são conhecidos os vencedores do concurso Arquivo.pt

By | Notícias

Já são conhecidos os vencedores do prémio Arquivo.pt, o concurso que premeia projetos que mostrem a utilidade e importância de um serviço que permite a qualquer um viajar pela Web portuguesa até 1996.

O primeiro classificado foi o projeto meuparlamento.pt, uma aplicação móvel que simula o parlamento português. Os utilizadores da app são convidados a desempenhar o papel de deputado e a descobrir o partido com que mais se identificam através da simulação de votações em plenário já arquivadas. O projeto tem a autoria de Nuno Moniz, Arian Pasquali e Tomás Amaro.

Em segundo lugar ficou o revisionista.pt, uma ferramenta online que permite revelar alterações que possam ter sido feitas em notícias após a sua primeira publicação. Os autores deste trabalho são Flávio Martins e André Mourão.

O trabalho “Discursos públicos sobre violência em privado”, da autoria de Zélia de Macedo Teixeira, foi distinguido com o terceiro lugar. O projeto recolheu e analisou 217 notícias disponíveis do Arquivo.pt, de três principais jornais diários nacionais, sobre o tema da violência doméstica.

O anúncio dos vencedores foi feito pelo primeiro ministro, António Costa, durante o Encontro Ciência 2019, no Centro de Congressos de Lisboa, divulgado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

A segunda edição do concurso recebeu um total de 23 candidaturas de várias áreas como a comunicação social, educação, design, informática, saúde ou património cultural e histórico.

A FCT anuncia, através de um comunicado, que já está a preparar a terceira edição, cujo período de candidaturas decorrerá entre janeiro e maio de 2020.

Segundo João Gomes, diretor da Área de Serviços avançados da Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), uma unidade da FCT, “o Arquivo.pt é um serviço público que visa preservar a informação da Web portuguesa para consulta futura. Temos páginas preservadas desde 1996 e é possível ir a sites da Web desde essas datas e navegar neles. Não há só uma fotografia do site, pode-se navegar neles como estavam aquando da sua recolha”.

Fonte: https://www.publico.pt/2019/07/10/tecnologia/noticia/ja-sao-conhecidos-vencedores-concurso-arquivopt-site-permite-viajar-web-portuguesa-1879295

5.º Fórum Gestão de Dados de Investigação

By | Notícias

No próximos dias 21 e 22 de novembro, realizar-se-á o 5.º Fórum de Gestão de Dados de Investigação (Fórum GDI), na Universidade de Aveiro.

Já com quatro edições realizadas, entre 2016 e 2018, o Fórum GDI pretende congregar e dinamizar a comunidade de profissionais e investigadores envolvidos em atividades de suporte à gestão de dados de investigação com o intuito de desenvolver competências técnicas e capitalizar saberes e práticas.

É um espaço de capacitação e debate para partilha de ideias, iniciativas emergentes, projetos e boas práticas de suporte à gestão de dados de investigação que procura juntar gestores de repositórios digitais e data centers, técnicos de informação, bibliotecas, arquivos e curadoria de dados, especialistas de informática, investigadores, cientistas de dados e gestores de ciência de instituições de investigação e organismos de financiamento de ciência.

Este 5.º Fórum GDI segue o modelo das quatro edições anteriores, com um programa das 9h30 às 17h00 que prevê a presença de especialistas numa sessão temática, apresentações de projetos, iniciativas emergentes e boas-práticas na sessão dedicada a flash talks e ainda o espaço para realização de workshops.

Datas importantes:
Período de submissão de propostas: 19 de junho a 25 de setembro
Notificação dos proponentes das propostas: 4 de outubro
Inscrições dos participantes: 1 de julho a 18 de novembro

Fonte: http://forumgdi.rcaap.pt/5forum/

Museu Machado de Castro em Coimbra integrado no Património Mundial da UNESCO

By | Notícias

O Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra, foi integrado na área classificada pela UNESCO como Património Mundial da Universidade de Coimbra, Alta e Sofia, disse à agência Lusa a diretora do Museu, Ana Alcoforado.

A inclusão do Museu Nacional Machado de Castro na área classificada como Património Mundial, em 2013, foi decidida na 43.ª Sessão do Comité do Património da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), que está a decorrer em Baku, no Azerbaijão, até 10 de julho.

O Museu Nacional Machado de Castro não foi incluído na área que veio a ser classificada em 2013 por se encontrar em trabalhos de restauro e remodelação na ocasião em que foi apresentada a respetiva candidatura (quando a Alta universitária e Rua da Sofia foram classificadas Património da Humanidade, os trabalhos no museu já estavam concluídos).

Monumento nacional desde 1910, o espaço do museu foi centro administrativo, político e religioso na época romana, foi templo cristão, pelo menos desde o séc. XI e paço episcopal a partir da segunda metade do séc. XII, refere a Direção-Geral do Património, na sua página na internet.

O Santuário do Bom Jesus, em Braga, e o conjunto composto pelo Palácio, Basílica, Convento, Jardim do Cerco e Tapada de Mafra também receberam a classificação de Património Cultural Mundial da UNESCO.

Fonte: https://www.sabado.pt/vida/detalhe/museu-machado-de-castro-em-coimbra-integrado-no-patrimonio-mundial-da-unesco

O Museu da Lua chegou a Oeiras

By | Notícias

Há uma lua titânica em digressão pelo mundo. Durante quatro dias, poderá ser vista em Oeiras, que a recebe com programação cultural grátis nos jardins do Palácio do Marquês de Pombal.

Os jardins do Palácio Marquês de Pombal, em Oeiras, recebem esta sexta-feira uma réplica da lua, com sete metros de diâmetro, construída a partir de imagens de satélite da superfície lunar, em alta resolução. Entre 5 e 8 de Julho, poderá visitar o Museu da Lua, projecto do artista britânico Luke Jerram, que anda em digressão pelo mundo, com várias luas, desde que foi lançado em 2017. A instalação é composta por uma fusão de imagens e iluminação lunar e complementada por uma banda sonora criada por outro britânico, o compositor Dan Jones. Além das visitas a este “museu”, o programa inclui apresentações do FameLab, leituras de ficção científica e concertos ao ar livre.

O evento, promovido pela Câmara Municipal de Oeiras e a Embaixada do Reino Unido, decorre no âmbito do Encontro Ciência 2019, que terá lugar de 8 a 10 de Julho, no Centro de Congressos de Lisboa, onde se destacará o 50.º aniversário da chegada do Homem à lua. “É um enorme orgulho poder colaborar com a Câmara Municipal de Oeiras para trazer a Portugal esta fantástica instalação artística”, afirma em comunicado Chris Sainty, o embaixador britânico em Portugal. “Esta Lua em Oeiras e a nossa participação no Encontro Ciência 2019, como país convidado, ilustram na perfeição as fortes relações bilaterais entre Portugal e o Reino Unido nas áreas da educação, cultura, ciência e inovação, que queremos aprofundar no futuro”, acrescenta ainda.

A inauguração do Museu da Lua está marcada para às 21.00 desta sexta-feira, 5 de Julho, seguindo-se um concerto de abertura às 21.30, pelo Quarteto de Cordas da Orquestra Clássica do Centro, que conta com Ana Maria Teixeira ao piano, Bárbara Barradas como soprano e Pedro Rodrigues como tenor.

Consulte o programa completo aqui.

A entrada é livre.

Fonte: https://www.timeout.pt/lisboa/pt/noticias/o-museu-da-lua-chegou-a-oeiras-e-ha-festa-gratis-durante-quatro-dias-070519

Participe no 6.º inquérito nacional sobre situação dos Arquivos Municipais

By | Notícias

Nos próximos dias 18 e 19 de outubro terá lugar o 13º Encontro Nacional de Arquivos Municipais (ENAM), em Cascais.

Este evento constitui uma oportunidade para o debate e troca de experiências, mas também para o conhecimento da realidade arquivística dos municípios. Atualmente os únicos dados estatísticos oficiais recolhidos pelo INE (Instituto Nacional de Estatística) sobre os arquivos municipais dizem respeito às despesas, sendo obtidos no âmbito do “Inquérito ao financiamento público das atividades culturais das Câmaras Municipais”.

Complementando estes indicadores, que se centram no elemento despesa, o Grupo de Trabalho dos Arquivos Municipais, no âmbito dos seus Encontros Nacionais, tem vindo regularmente a promover um inquérito nacional aos arquivos municipais. O Grupo de Trabalho crê que o conhecimento da realidade poderá permitir aos profissionais e aos decisores a definição de horizontes para o setor e de modelos de maturidade para os alcançar.

Estando a aproximar-se a data do 13.º ENAM, consta-se que, até ao momento, apenas 137 arquivos municipais deram resposta ao questionário.

A BAD apela à colaboração de todos os colegas para o preenchimento do inquérito, que se encontra no link: https://www.bad.pt/form/index.php?option=com_rsform&formId=160

Influenciar e promover a definição de políticas de interesse público para os arquivos deve constituir um objetivo para os profissionais de informação e documentação, promover os mecanismos para que tal aconteça é uma responsabilidade conjunta destes profissionais e as estatísticas podem constituir um elemento chave neste caminho.

Contribua para que a divulgação de dados sobre os arquivos municipais vá além do elemento despesa.

Juntos fazemos a diferença!

Fonte: https://www.bad.pt/noticia/2019/07/01/participe-no-6o-inquerito-nacional-a-situacao-dos-arquivos-municipais/

Semana Ibermuseus traz a Lisboa especialistas de 12 países

By | Notícias

Técnicos de museu de 12 países debatem em Lisboa questões como: tráfico ilícito de bens culturais, uso de novas tecnologias, sustentabilidade dos museus, acessibilidade, organização e gestão dos museus. 

O Museu Nacional dos Coches, em Lisboa, acolhe a partir de hoje e até dia 5 de julho a 2ª Semana Ibermuseus. O encontro reúne 40 profissionais de 12 países – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, Espanha, México, Peru, Portugal e Uruguai. Trata-se da reunião das mesas técnicas do programa de cooperação intergovernamental Ibermuseus.

Realizada em colaboração com a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) e o Museu Nacional dos Coches, a Semana Ibermuseus constitui um espaço de debate, reflexão e definição de ações do Programa Ibermuseus para o biénio 2020-2021.

Os participantes nos grupos de trabalho desenvolvem quatro linhas de ação do Ibermuseus: Formação e Capacitação, Proteção do Património, Sustentabilidade e Observatório Ibero-americano de Museus.

Neste encontro cada mesa técnica vai desenhar a proposta de atividades a desenvolver nos próximos dois anos, seguindo os objetivos estratégicos do Ibermuseus que estão definidos no Plano Estratégico 2020-2023, ou seja, contribuir para a proteção do património museológico da região, fortalecer o papel social dos museus e aperfeiçoar a gestão das instituições museológicas na região.

Os especialistas na Semana Ibermuseus vão debater alguns dos “temas fundamentais para as políticas públicas e de gestão dos museus da região, como o tráfico ilícito de bens culturais, o fortalecimento de conhecimentos dos profissionais, o uso de novas tecnologias, a sustentabilidade dos museus, os estudos de públicos e acessibilidade nas instituições, educação e novas narrativas, interação com outras organizações públicas e privadas e difusão de boas práticas”.

Portugal, através de David Santos, subdiretor-geral do Património Cultural, assume a Vice-Presidência do Programa Ibermuseus no período 2019-2021.

O Ibermuseus é uma iniciativa de cooperação que integra países ibero-americanos “para o fomento e articulação de políticas públicas na área de museus e da museologia”. O objetivo é consolidar a Rede Ibero-Americana de Museus, formada pelos 22 países da comunidade ibero-americana. Uma comunidade que abrange 600 milhões de habitantes, 200 milhões de bens culturais, e diversas “legislações e normas nacionais sobre museus e património cultural”.

Fonte: https://www.tveuropa.pt/noticias/semana-ibermuseus-traz-a-lisboa-especialistas-de-12-paises/