All Posts By

Márcia Fernandes

VI Encontro de Arquivos do Algarve

By | Notícias

O Espaço Guadiana, em Alcoutim, acolhe amanhã e sábado, dias 24 e 25 de maio, o VI Encontro de Arquivos do Algarve, promovido pela Rede de Arquivos do Algarve.

Os trabalhos terão abertura na sexta-feira, 24, pelas 9:30 horas, e terminarão no sábado, 25, pelas 12:45.

Durante os dois dias, serão abordadas diversas perspectivas sobre a temática do encontro “Arquitecturas da Informação”, em que profissionais da gestão da informação, investigadores e aqueles que lidam direta ou indiretamente com a informação irão apresentar comunicações e debater sobre os diferentes painéis subordinados aos temas: infraestruturas da informação, proteção de dados e experiências de investigação nos arquivos do Algarve.

Após o almoço do segundo dia, terá lugar o programa cultural, como é habitual nestes encontros, desta vez oferecido pelo município de Alcoutim, anfitrião do evento, que dará a conhecer o património cultural e natural da vila do nordeste algarvio.

No âmbito deste encontro, celebra-se igualmente o 10.º aniversário da criação da Rede de Arquivos do Algarve, que será assinalado com jantar comemorativo no dia 24.

Os Encontros de Arquivos do Algarve são eventos regulares promovidos pela Rede de Arquivos do Algarve (Raalg), que se realizam de dois em dois anos na região do Algarve, onde técnicos de diversas áreas ligados aos arquivos e à gestão da informação de instituições públicas e privadas trazem ao debate assuntos do interesse de profissionais e da sociedade civil.

O primeiro encontro foi organizado precisamente em Alcoutim em 2009 pelo município de Alcoutim, Associação Alcance, Direção Regional da Cultura do Algarve e Arquivo Distrital de Faro.

Com a criação da Rede de Arquivos do Algarve no final do ano de 2009 manteve-se a realização dos encontros tendo sido realizados em Portimão (2011), Olhão (2013), Universidade do Algarve (2015) e Lagoa (2017).

Consulte o programa completo aqui e faça já a sua inscrição.

Fonte: https://regiao-sul.pt/2019/05/21/sociedade/vi-encontro-de-arquivos-do-algarve-marcado-para-alcoutim/467446

ProMuseu – Programa de Apoio a Museus da Rede Portuguesa de Museus

By | Notícias

O concurso para o programa ProMuseu – Programa de Apoio a Museus da Rede Portuguesa de Museus está a decorrer até ao final do mês de Maio.

De acordo com um comunicado da tutela, o concurso para 2019 – publicado em Diário da República – tem como áreas preferenciais a acessibilidade e inclusão, transformação digital, internacionalização e parcerias.

No despacho assinado pela ministra da Cultura Graça Fonseca é estabelecido que o montante global do apoio financeiro, a atribuir pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) no âmbito do presente concurso é de 714.000 euros, sendo atribuídos 500.000 euros em 2019.

Fica ainda definido no despacho que o montante máximo do apoio financeiro a atribuir, por candidatura, a cada área de apoio, em 2019, cujo valor não pode ultrapassar 60% do valor considerado elegível da candidatura apresentada, de 30.000 euros, à exceção da área das parcerias, cujo valor máximo é de 70.000 euros.

O diploma estabelece ainda que os museus que se encontrem em condições de se candidatar podem apresentar apenas uma candidatura por cada área de apoio.

No entanto, na área das parcerias, podem associar-se a outras candidaturas em que não se constituam como museu proponente líder da parceria.

Integram o júri deste concurso David Santos, subdiretor da Direção-Geral do Património Cultural que preside, Teresa Mourão, diretora do Departamento de Museus, Conservação e Credenciação da DGPC, António Carvalho, diretor do Museu Nacional de Arqueologia, Raquel Henriques da Silva, professora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e Suzana Menezes, diretora regional da Cultura do Centro.

O prazo para entrega das candidaturas ao ProMuseus é de 30 dias continuados a contar do dia seguinte à publicação do aviso n.º 7473/2019.

Fonte: https://www.pportodosmuseus.pt/2019/05/21/promuseu-programa-de-apoio-a-museus-da-rede-portuguesa-de-museus/

Aveiro acolhe ação de formação contínua sobre preservação digital

By | Notícias

Estão abertas as inscrições para a ação de formação contínua “Introdução à Preservação Digital” (7 horas), agendada em Aveiro, dia 4 de junho de 2019 e ministrada pelo formador João Pinto.

Dirigida preferencialmente a profissionais da Gestão da Informação, esta ação tem por objetivo:

– Entender a importância da Preservação Digital;
– Identificar os processos de Preservação Digital;
– Identificar software / plataformas para a implementação da Preservação Digital.

A inscrição deve ser realizada antecipadamente, até dia 27 de maio, através do formulário em linha.

Para mais informações, consulte o programa ou contacte o Sector da Formação da BAD através do e-mail formacao@bad.pt

Fonte: https://www.bad.pt/noticia/2019/05/16/aveiro-acolhe-acao-de-formacao-continua-sobre-preservacao-digital-2/

4.º Encontro de BES tem como tema “Competências, Infraestruturas de Investigação, Redes de Cooperação”

By | Notícias

O 4.º Encontro das Bibliotecas de Ensino Superior, realiza-se a 4 e 5 de junho, no Pólo das Ciências da Saúde, da Universidade de Coimbra e conta com o patrocínio especial da EBSCO.

Para este encontro foi definido como tema central “Competências, Infraestruturas de Investigação, Redes de Cooperação”. Procura-se através desta iniciativa promover o debate dos desafios e o conhecimento das tendências mais recentes para as bibliotecas e serviços de informação e documentação das Instituições de Ensino Superior e de Investigação.

A organização do evento propõe-se perspetivar a exploração dos meios e ações que potenciem projetos relevantes nas Instituições de Ensino Superior nacionais, procurando gerar sinergias e oportunidades de colaboração e promovendo a valorização técnica e a definição de estratégias de ação na comunidade de ensino e investigação.

O Encontro está estruturado de forma a haver diferentes momentos de partilha, debate e interação entre os participantes. O Programa incluí workshops, grupos de discussão, Pecha Kuchas para apresentação de ideias inovadoras, partilha de experiências com sucesso e boas práticas e 3 Mesas Redondas.

A inscrição neste encontro é gratuita mas de carácter obrigatório.

Consulte o programa e todas as informações sobre o 4.º Encontro das Bibliotecas de Ensino Superior aqui.

Fonte: https://www.bad.pt/noticia/2019/05/09/programa-do-4-o-encontro-de-bes-tem-como-tema-competencias-infraestruturas-de-investigacao-redes-de-cooperacao/

KEEP SOLUTIONS celebra o seu 11º aniversário

By | Notícias

A KEEP SOLUTIONS celebra hoje, dia 2019-05-14, o seu 11º aniversário. Mais um ano passado e o sentimento geral é de orgulho, realização e dever cumprido.

Foi em 2008 que a KEEP SOLUTIONS iniciou a sua atividade com a missão de fornecer soluções avançadas para gestão e preservação de informação. Ao longo dos anos tem vindo a afirmar-se principalmente no setor público, nos domínios cultural, educacional, patrimonial e científico, mais concretamente nas áreas de arquivo, biblioteca e museu.

A empresa tem vindo a crescer de forma gradual e sustentável, conseguindo em 11 anos ser líder nacional em soluções de software para gestão de informação de arquivo e uma referência internacional em sistemas e serviços de preservação digital.

Para acompanhar a tendência de crescimento, a empresa tem vindo a recrutar para reforçar progressivamente o seu corpo de recursos humanos. Para a empresa, os colaboradores são o seu recurso mais valioso, motivo pelo qual tem vindo a promover diversas atividades e incentivos para que as pessoas se sintam altamente satisfeitas e motivadas.

A KEEP SOLUTIONS agradece a todos os seus clientes, colaboradores e parceiros por toda a cooperação prestada ao longo dos anos.

Continuaremos a trabalhar, todos os dias, com afinco e dedicação, tendo sempre como objetivo a satisfação dos nossos stakeholders. Cumpriremos a nossa missão ancorados nos nossos valores fundamentais: qualidade do serviço, transparência, excelência técnica e científica e criatividade & inovação.

Dia Internacional dos Museus e Noite dos Museus – Programa Nacional

By | Notícias

A informação sobre as atividades do Dia Internacional dos Museus e da Noite dos Museus está agora disponível e permanecerá em atualização até 17 de maio.

Consulte o programa nacional aqui.

As entradas serão gratuitas em todos os Museus, Palácios e Monumentos tutelados pela DGPC:

1) no Dia Internacional dos Museus, em todos os Museus, Palácios e Monumentos tutelados pela DGPC, no horário normal de funcionamento.

2) na Noite Europeia dos Museus, em todos os Museus, Palácios e Monumentos tutelados pela DGPC abertos nessa noite, após o horário normal de encerramento, exceto nos seguintes casos:

– Palácio Nacional de Mafra, a gratuitidade será na noite de 17 de maio, das 20h00 às 22h00 (última entrada); na noite de 18 de maio, será apenas para as visitas guiadas, previamente marcadas, para as 19h30 e as 21h00;
– Museu Nacional de Arte Antiga, a gratuitidade na noite de 18 de maio será entre as 18h00 e as 24h00, mas apenas relativa à entrada para o jardim e para o restaurante, estando encerradas as salas do museu.
– Convento de Cristo, Mosteiro da Batalha, Mosteiro de Alcobaça, Mosteiro dos Jerónimos, Museu Monográfico de Conimbriga – Museu Nacional, Palácio Nacional de Mafra (exceto visitas previamente marcadas), Panteão Nacional e Torre de Belém.

Para quaisquer esclarecimentos, deverão contactar o endereço 18demaio@dgpc.pt ou os telefones 213 614 327/213 614 246.

Acompanhe também o Dia Internacional dos Museus e a Noite dos Museus no facebook em https://www.facebook.com/Dia.Internacional.dos.Museus/

Fonte: http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/agenda/atividades-diversas/dia-internacional-dos-museus-e-noite-dos-museus-programa-nacional-disponivel/

KEEP SOLUTIONS e INET-MD juntos em projeto que combina artes performativas e tecnologia

By | Notícias

A KEEP SOLUTIONS está a desenvolver um sistema suportado por códigos QR que permitirá aceder a representações artísticas que tiveram lugar em locais da cidade de Lisboa.

Este é um projeto desenvolvido pelo INET-MD, Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança do Pólo da Faculdade de Motricidade Humana, que alia o mundo da dança ao da performance e continua a investigação que vem sendo realizada sobre a produção de sonoridades a partir dos movimentos do corpo humano.

Segundo os autores do projeto, o TEPe – Technologically Expanded Performance é um projeto interdisciplinar que adota o conceito de tecnologia em sentido operativo enquanto estratégia de ampliação das possibilidades dos corpos em movimento e modo de expansão de zonas de intersubjetividade.

A KEEP SOLUTIONS é parceira deste projeto e será responsável pela criação da aplicação que permite aceder a um mapa sonoro da cidade, melhorando a interação entre a cidade e os turistas, potenciando melhores experiências aos mesmos.

Na prática, a KEEP SOLUTIONS encontra-se a desenvolver um sistema suportado por códigos QR que irá promover as atividades de dinamização cultural que decorreram em sítios específicos e pré-definidos da cidade de Lisboa, permitindo às pessoas reviver as narrativas, episódios, apresentações e representações que foram gravadas no sítio específico que o turista está a visitar.

Espera-se também que sejam criados percursos e itinerâncias alternativas aos habituais destinos turísticos. As performances que constam do projeto são realizadas em locais que poderão potenciar novas rotas turísticas na cidade de Lisboa, valorizando um património histórico e cultural já existente, mas ainda pouco visitado.

Também no âmbito deste projeto, a KEEP SOLUTIONS será responsável pelo desenvolvimento e implementação de um sistema que agrega o conteúdo criado ao longo do projeto. Foi desenvolvida uma plataforma designada Terpsicore, que reúne variado conteúdo (relacionado com o projeto e não só) e o disponibiliza online para consulta pública.

A Terpsicore é um arquivo de documentos sobre Dança e Artes Performativas, que existe tanto em suporte físico como em digital, com fins de utilidade pública, nomeadamente a valorização do património imaterial. A sua base de dados é composta por programas de espetáculos, folhetos, recortes de jornais, críticas publicadas, iconografia e amostras de vídeo, delimitados no espaço e no tempo.

Visite a plataforma disponível em http://weebox.fmh.ulisboa.pt/community/#front

Rede Intermunicipal de Bibliotecas da Região de Setúbal apresenta-se ao público

By | Notícias

Decorreu ontem, dia 8 de maio, a Sessão de Apresentação da Rede Intermunicipal de Bibliotecas da Região de Setúbal, na Biblioteca Municipal do Barreiro.

Esta iniciativa teve como pano de fundo a valorização do trabalho pioneiro, que tem vindo a ser feito na Região de Setúbal, revelando uma posição ímpar dos municípios face às bibliotecas públicas municipais.

A sessão de abertura contou com a presença da Vereadora Sara Ferreira, da Câmara Municipal do Barreiro, da Secretária-Geral da Associação dos Municípios da Região de Setúbal (AMRS), Sofia Martins, e do Presidente do Conselho Diretivo da AMRS, Rui Garcia.

Falar da Rede Intermunicipal de Bibliotecas da Região de Setúbal é coligir práticas de trabalho que remontam há mais de três décadas, que têm sido vantajosas e diferenciadas para a discussão da leitura pública e do valor social das bibliotecas. Falar desta Rede é reconhecer uma região que está na origem da discussão de boas práticas, é reconhecer a importância das bibliotecas e do seu papel catalisador que vem contribuindo quantitativa e qualitativamente para a região.

A apresentação desta Rede permitiu mostrar o que tem sido feito ao longo de cerca de 36 anos, pelas mãos dos profissionais bibliotecários, que através da sua experiência e competências profissionais, vêm desenvolvendo um legítimo trabalho em rede, colaborativo e intermunicipal em prol da região.

A Rede apresentou em linhas gerais os seus projetos futuros, previstos no seu plano de atividades para o biénio 2019-2020 e a par e passo, vai construindo ferramentas importantes que permitem conhecer todo este trabalho, passado, presente e futuro, como é o caso do seu site, apresentado durante a sessão e disponível online.

Fique a conhecer o novo site em http:///redebibliotecas.amrs.pt/

Fonte e mais informação: http://www.distritonline.pt/rede-intermunicipal-de-bibliotecas-da-regiao-de-setubal-apresenta-se-ao-publico/

KEEP SOLUTIONS implementa o software Koha para a Rede de Bibliotecas de Arcos de Valdevez

By | Notícias

A Rede de Bibliotecas de Arcos de Valdevez, constituída pela Biblioteca Municipal Tomaz de Figueiredo e quatro bibliotecas escolares, começou a utilizar recentemente o software Koha para a gestão integrada das suas bibliotecas. A KEEP SOLUTIONS foi a empresa responsável pelo fornecimento dos serviços associados à implementação e manutenção deste software.

O Koha é uma solução de gestão integrada que permite gerir os processos administrativos de uma biblioteca bem como a comunicação com os seus leitores.

Assim, a Rede de Bibliotecas de Arcos de Valdevez disponibiliza a toda a população um catálogo online, comum às bibliotecas do concelho, que permite aceder a um conjunto de serviços tipicamente realizados no contexto de uma biblioteca, como a pesquisa de documentos e todo o processo de gestão de reservas e renovação de empréstimos desses documentos. Os leitores podem ainda exportar, imprimir e gravar registos, consultar o seu histórico de pesquisa e de empréstimos, sugerir novas aquisições, entre outros, sempre que o desejarem.

Os serviços prestados pela KEEP SOLUTIONS neste projeto de implementação foram a instalação e configuração do software, a adaptação da identidade gráfica do portal (serviço totalmente alinhado com as diretrizes da instituição), formação, quer da ótima do utilizador quer da ótica do administrador e a migração dos dados legados existentes.

Consulte o catálogo em-linha disponível em https://catalogo-bibliotecas.cmav.pt/.

Metade do arquivo da PIDE nunca foi consultado

By | Notícias

Há milhares de histórias (e vidas) que ainda se escondem no enorme arquivo da polícia política.

A revolução que acabou com a ditadura em Portugal foi há 45 anos. Os arquivos da PIDE/DGS, a temida polícia política, estão abertos ao público há 25 anos, mas são tão grandes que cerca de metade dos processos aí guardados nunca foram consultados.

Paulo Tremoceiro, chefe de divisão no Arquivo Nacional Torre do Tombo, guia-nos no meio de documentos, que fazem parte da História, nos arquivos do Estado Novo que ocupam todo um piso. “Um mundo que em grande parte ainda está por descobrir”, ‘escondido’ entre milhões de folhas e milhares de processos ou fichas dos que foram vigiados pela PIDE/DGS em quase meio século de história do século XX.

Para saber se uma determinada pessoa foi vigiada pela polícia política e o que esta registou ou disse basta fazer um pedido ao Arquivo Nacional Torre do Tombo, mas Paulo Tremoceiro não sabe se por desconhecimento ou por vontade de esquecer o passado grande parte dos documentos continuam por consultar.

Segundo o arquivista, que trabalha há três décadas com estes documentos, todos os dias são consultados novos processos mas afirma “da minha experiência diária, aquilo que posso concluir é que metade da documentação existente nos nossos depósitos ainda está por consultar”, apesar de já ter sido numerada pelos técnicos da Torre do Tombo.

Paulo Tremoceiro está convencido que estão ali “milhões de vidas de pessoas que desconhecem ou apenas subentendem que terão sido vigiadas pela PIDE/DGS, nunca tendo consultado os seus processos no Arquivo Nacional”.

Fonte: https://www.tsf.pt/sociedade/interior/metade-do-arquivo-da-pide-nunca-foi-consultado-e-um-mundo-por-descobrir-10825928.html