A história do vinho em Portugal e, em particular, na região do Dão, será contada através de um museu virtual criado pelo grupo Lusovini, uma iniciativa que é apresentada na quarta-feira.

Inicialmente, o sítio da Internet do Museu Virtual do Vinho do Dão será lançado em português e em inglês. A terceira língua, ainda em 2018, será o mandarim e depois o francês.

“Decidimos investir num museu virtual da região vinícola em que temos a nossa sede, o Dão, porque 70% dos nossos vinhos são vendidos no estrangeiro e, portanto, a grande maioria dos nossos clientes não tem possibilidades práticas de nos visitar”, justificou o presidente da Lusovini, Casimiro Simões. Na sua opinião, este será um serviço que a Lusovini — Vinhos de Portugal, com sede em Nelas, no distrito de Viseu, presta à região do Dão e, sobretudo, aos vinhos de Portugal.

A Lusovini é um grupo produtor e distribuidor de vinhos portugueses que tem empresas próprias nos Estados Unidos da América, no Brasil, em Angola e em Moçambique, e um escritório de representações na China (Macau).

Para a conceção do novo museu — que será apresentado no Museu do Teatro Romano, em Lisboa, na presença do ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral — a Lusovini contou com a participação de Virgílio Loureiro, enólogo professor aposentado do Instituto Superior de Agronomia, e da produtora Baba Yaga.

O museu virtual terá uma componente didática, começando por ser uma história do vinho através dos tempos no espaço mediterrânico, peninsular e português. Será também apresentada a região do Dão, desde a sua paisagem, clima e solo até à origem da sua demarcação.

Fonte e mais informações: https://www.dn.pt/lusa/interior/vinho-do-dao-vai-ter-um-museu-virtual-9029685.html

Share