Recortes de imprensa

A KEEP SOLUTIONS reúne notícias sobre a sua atividade publicadas em meios de comunicação social. Pode consultar os nossos recortes de imprensa, selecionando as ligações seguintes:

2015

Arquivo municipal de Monção com catálogo online, Correio do Minho, 2015-11-22
O Arquivo Municipal de Monção, inaugurado em 2008, alarga o seu serviço público com a implementação do catálogo online. Acedendo a http://arquivo.cm-moncao.pt, tem disponível vários fundos documentais, fotografias antigas e jornais locais.

Dia Internacional dos Arquivos, RTP 2 / Sociedade Civil, 2015-06-09
Notícia vídeo

Arquivos já online dos ex-Governos Civis, Diário do Minho, 2015-06-01
Os arquivos dos Governos Civis de Portugal estão agora ao dispor do público – em http:// agc.sg.mai.gov.pt – em resultado de um projeto que envolve a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI) e a “Keep Solutions”, spin-off da Universidade do Minho responsável pelo software (Archeevo).

Arquivos dos Governos Civis de Portugal estão online, Amarense Online, 2015-05-25
Os arquivos dos Governos Civis de Portugal estão agora ao dispor do público, em http://agc.sg.mai.gov.pt. Este projeto envolve a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI) e a KEEP SOLUTIONS, spin-off da Universidade do Minho responsável pelo software (Archeevo) que gere e disponibiliza os conteúdos.

Arquivos dos Governos Civis portugueses disponíveis online para consulta pública, Universia.pt, 2015-05-21
Os arquivos dos Governos Civis de Portugal estão a partir de agora disponíveis para acesso ao público em geral no endereço http://agc.sg.mai.gov.pt. Este projeto envolve a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI) e a KEEP SOLUTIONS, spin-off da Universidade do Minho responsável pelo software (Archeevo) que gere e disponibiliza os conteúdos.

Aplicação da UMinho disponibiliza arquivos dos governos civis nacionais, Gazeta do Rossio Online, 2015-05-20
A KEEP SOLUTIONS, spin-off da Universidade do Minho (UMinho), em parceria com a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI), realizou um projeto onde disponibiliza os arquivos dos governos civis de Portugal, no site http://agc.sg.mai.gov.pt. Agora qualquer cidadão pode consultar na aplicação informática uma grande panóplia de informação, como passaportes, eleições, associações, licenças de porta aberta, alvarás de funcionamento e processos eleitorais desde o século XVI.

Arquivos dos Governos Civis de Portugal estão online, Jornal de Fafe Online, 2015-05-20
Projeto envolve a KEEP SOLUTIONS, spin-off da UMinho, e a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna Os arquivos dos Governos Civis de Portugal estão agora ao dispor do público, em http://agc.sg.mai.gov.pt. Este projeto envolve a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI) e a KEEP SOLUTIONS, spin-off da Universidade do Minho responsável pelo software (Archeevo) que gere e disponibiliza os conteúdos.

Notícia sobre o projeto europeu 4C e a participação da KEEP SOLUTIONS, Porto Canal, 2015-03-13
Notícia vídeo

“Spin-offs” criam “app” para gestão de topo, Negócios, 2015-03-05
Duas “spin-offs” da Universidade do Minho desenvolveram uma aplicação tecnológica que permite aos gestores de topo gerir compromissos diários, ajustar o orçamento, gerar relatórios, analisar indicadores, arquivar documentos e conhecer os apoios e programas de incentivo nacionais e internacionais. Criada pela Edit Value e Keep Solutions, a ferramenta “Dynamic Value” pode ser usada através do PC, tablet ou smartphone.

Roteiro ajuda a evitar perda de documentos, Destak, 2015-03-03
Perante a ameaça de perda dos documentos nas redes digitais, um consórcio que inclui a Keep Solutions, spin-off da Universidade do Minho, criou um roteiro com os passos a dar para o evitar, disponível em 4cproject.eu/rm-resources.

Spin-offs da UMinho lançam aplicação tecnológica para gestores de topo, Gazeta do Rossio Online, 2015-02-24
A Edit Value e a Keep Solutions, duas spin-offs da Universidade do Minho, desenvolveram uma aplicação tecnológica, que permite aos gestores de topo gerir compromissos diários, ajustar o orçamento económico, gerar relatórios, analisar indicadores, arquivar documentos e conhecer os apoios e programas de incentivo nacionais e internacionais disponíveis.

Spin-offs da UMinho lançam aplicação tecnológica para gestores de topo, Braga TV Online, 2015-02-24
A Edit Value e a Keep Solutions, duas spin-offs da Universidade do Minho, desenvolveram uma aplicação tecnológica, que permite aos gestores de topo gerir compromissos diários, ajustar o orçamento económico, gerar relatórios, analisar indicadores, arquivar documentos e conhecer os apoios e programas de incentivo nacionais e internacionais disponíveis.

Documentos digitais mais resistentes à mudança tecnológica, Amarense Online, 2015-02-24
Há cada vez mais documentos alojados nas redes digitais, com grande valor e que ameaçam perder-se face à desatualização tecnológica e à falta de recursos financeiros. É um problema claro para arquivos, academias, bibliotecas e centros I&D. Nesse sentido, uma rede internacional que inclui a Keep Solutions, spin-off da Universidade do Minho, criou um roteiro com os passos a dar até 2020 pelas instituições e áreas profissionais. Criou ainda o site curationexchange.org, para apoiar organizações de todo o mundo a avaliar os seus investimentos na preservação de conteúdos online.

Spin-off da UMinho em projecto internacional de curadoria digital, Correio do Minho, 2015-02-23
KEEP SOLUTIONS, spin-off da UMinho, integra projecto internacional de curadoria digital, criando um roteiro com os passos a dar até 2020 pelas instituições para preservação de conteúdos online.

Spin-off da UMinho em projecto internacional de curadoria digital, Diário do Minho, 2015-02-22
Há cada vez mais documentos alojados nas redes digitais, com grande valor e que ameaçam perder-se face à desactualização tecnológica e à falta de recursos financeiros. É um problema claro para arquivos, academias, bibliotecas e centros I&D. Nesse sentido, uma rede internacional que inclui a Keep Solutions, spin-off da Universidade do Minho, criou um roteiro com os passos a dar até 2020 pelas instituições e áreas profissionais. Criou ainda o site curationexchange.org, para apoiar organizações de todo o mundo a avaliar os seus investimentos na preservação de conteúdos online.

Spin-off da UMinho em projecto internacional de curadoria digital, Correio do Minho Online, 2015-02-22
Há cada vez mais documentos alojados nas redes digitais, com grande valor e que ameaçam perder-se face à desactualização tecnológica e à falta de recursos financeiros. É um problema claro para arquivos, academias, bibliotecas e centros I&D. Nesse sentido, uma rede internacional que inclui a Keep Solutions, spin-off da Universidade do Minho, criou um roteiro com os passos a dar até 2020 pelas instituições e áreas profissionais. Criou ainda o site curationexchange.org, para apoiar organizações de todo o mundo a avaliar os seus investimentos na preservação de conteúdos online.

Documentos digitais mais resistentes à mudança tecnológica, VerPortugal, 2015-02-20
Há cada vez mais documentos alojados nas redes digitais, com grande valor e que ameaçam perder-se face à desactualização tecnológica e à falta de recursos financeiros. É um problema claro para arquivos, academias, bibliotecas e centros I&D. Nesse sentido, uma rede internacional que inclui a Keep Solutions, spin-off da Universidade do Minho, criou um roteiro com os passos a dar até 2020 pelas instituições e áreas profissionais. Criou ainda o site curationexchange.org, para apoiar organizações de todo o mundo a avaliar os seus investimentos na preservação de conteúdos online.

2014

How bad WAS the parking situation in Middelfart* in 2013?, The Register, 2014-02-06
The European Commission has flung £6m at a new digital archive for storing public and private sector data generated by European nations.
Dubbed E-ARK, which stands for European Archival Records and Knowledge Preservation, the new system will set a “gold standard” for the hoarding of old and new information. The project is coordinated by the University of Portsmouth and involves the national archives of five different countries, including Blighty, as well as a number of other public and private institutions.

“E-ARK” Gets £6M To Save Digital Data, AboutMyArea, 2014-02-04
A project to create an electronic ‘ark’ for digital and paper-based archives has received a cash injection. The project will address the problem of archiving digital data from many different kinds of systems all across Europe. The European Commission has awarded £6M to archiving and digital preservation specialists to create E-ARK, a revolutionary method of archiving data that is set to become the gold standard across Europe. The system will ensure current digital archives, including ‘big data,’ are future-proofed. (Big data is data sets of such a size that it is difficult to manage with traditional software and databases.)

E-Ark gets £6 million to save digital data, IT PRO, 2014-02-04
A project to create an electronic “ark” for digital and paper-based archives has received a cash injection from Europe. The project, led by a team based at the University of Portsmouth, is investigating ways of archiving digital data from many different kinds of systems all across Europe. […] The project launches today at the Instituto Superior Técnico in Lisbon, Portugal. Other than the five national archives, organisations involved include four leading research institutions, three providers of archiving software solutions and services, two government agencies, and two international membership organisations representing communities who will benefit from the project, such as data owners and providers.

Arquivo Distrital de Braga com acervo online, Amarense Online, 2014-01-14
O acervo do Arquivo Distrital de Braga (ADB) já está disponível ao público, em pesquisa.adb.uminho.pt. O cidadão pode aceder gratuitamente em casa, no trabalho ou no smartphone a um novo instrumento de busca, a descrições detalhadas e a descarregar as imagens digitais. Este interface permite ainda uma melhor preservação dos documentos seculares, bem como alargar os projetos e competências desta unidade cultural da Universidade do Minho. Sendo um dos maiores e mais relevantes arquivos portugueses, o ADB tem tido uma procura crescente dos mais diversos países, sobretudo na área de genealogia. O novo site usa software Archeevo, da Keep Solutions, uma spin-off da UMinho experiente na área. Na base da dados estão já mais de 100 mil registos, valor que deve duplicar num ano, durante o qual ficarão associados a cerca de 500 mil imagens digitais. A colocação de conteúdos será diária e gradual. Espera-se atingir a prazo alguns milhões de imagens, uma vez que o ADB possui 5 km de documentação, envolvendo mais de 500 arquivos, alguns deles nunca tratados. Estamos perante “uma revolução”. Os documentos online são de acesso livre, na pesquisa, na leitura e no descarregamento da imagem digital.

Arquivo Distrital de Braga conta com acervo online disponível ao público, ComUM Online, 2014-01-11
Proporcionar o acesso a documentos e informações de forma mais cómoda e sem limites geográficos é uma das vantagens do acervo online do Arquivo Distrital de Braga (ADB). Através desta plataforma, os cidadãos podem aceder, gratuitamente, em casa ou no trabalho, a descrições detalhadas e descarregar imagens digitais. Assim, a pesquisa e leitura dos documentos que se encontram online são de livre acesso, sendo apenas necessário o pagamento quando os cidadãos necessitam de um serviço prestado pelo ADB, como por exemplo, a reprodução de documentos em papel, certificada ou não, ou mesmo a execução de pesquisas. Este tipo de arquivos, como o ADB, “têm por missão a salvaguarda e divulgação desse património”, como afirmou o diretor do ADB, António Sousa, “garantindo a memória da vida individual e social, quer para efeitos de defesa de direitos e garantias individuais e coletivas, quer para a produção do conhecimento e de atividade culturais e sociais”. Deste modo, o acervo online permite uma melhor conservação de documentos originais e seculares, possibilitando também a impressão de imagens que podem ser facilmente consultadas. Segundo António Sousa, são vários os assuntos que as pessoas pesquisam nos arquivos. Ainda assim, o diretor do ADB refere que “uma parte substancial das pessoas visa localizar registos relacionados com os seus antepassados, geralmente para a elaboração de genealogias e da história local”. O arquivo é frequentado, na maior parte das vezes, por investigadores, alunos da Universidade do Minho e visitantes, os quais se dirigem ao ADB para conhecer o espaço e o seu funcionamento, bem como algumas atividades de índole cultural que possam ser realizadas. O acervo online do ADB está disponível ao público desde dezembro de 2013 e pode ser consultado em http://pesquisa.adb.uminho.pt/. […]

Arquivo Distrital de Braga com acervo online, MaisAtual.pt, 2014-01-07
O acervo do Arquivo Distrital de Braga (ADB) já está disponível ao público, em pesquisa.adb.uminho.pt. O cidadão pode aceder gratuitamente em casa, no trabalho ou no smartphone a um novo instrumento de busca, a descrições detalhadas e a descarregar as imagens digitais. Este interface permite ainda uma melhor preservação dos documentos seculares, bem como alargar os projetos e competências desta unidade cultural da Universidade do Minho. Sendo um dos maiores e mais relevantes arquivos portugueses, o ADB tem tido uma procura crescente dos mais diversos países, sobretudo na área de genealogia. O novo site usa software Archeevo, da Keep Solutions, uma spin-off da UMinho experiente na área. Na base da dados estão já mais de 100 mil registos, valor que deve duplicar num ano, durante o qual ficarão associados a cerca de 500 mil imagens digitais. A colocação de conteúdos será diária e gradual. Espera-se atingir a prazo alguns milhões de imagens, uma vez que o ADB possui 5 km de documentação, envolvendo mais de 500 arquivos, alguns deles nunca tratados. Estamos perante “uma revolução”. Os documentos online são de acesso livre, na pesquisa, na leitura e no descarregamento da imagem digital. As pessoas só pagam se precisarem de um serviço prestado pelo Arquivo, como reproduções em papel ou digitais, certificadas ou não, ou a execução de pesquisas. […]

Acervo do Arquivo Distrital Braga com acesso online, Correio do Minho, 2014-01-04
O acervo do Arquivo Distrital de Braga (ADB) já está disponível ao público, em pesquisa.adb.uminho.pt. O cidadão pode aceder gratuitamente em casa, no trabalho ou no smartphone a um novo instrumento de busca, a descrições detalhadas e a descarregar as imagens digitais. Este interface permite ainda uma melhor preservação dos documentos seculares, bem como alargar os projectos e competências desta unidade cultural da Universidade do Minho. Sendo um dos maiores e mais relevantes arquivos portugueses, o ADB tem tido uma procura crescente dos mais diversos países, sobretudo na área de genealogia. O novo site usa software Archeevo, da Keep Solutions, uma spin-off da UMinho experiente na área. Na base da dados estão já mais de 100 mil registos, valor que deve duplicar num ano, durante o qual ficarão associados a cerca de 500 mil imagens digitais. A colocação de conteúdos será diária e gradual. Espera-se atingir a prazo alguns milhões de imagens, uma vez que o ADB possui 5 km de documentação, envolvendo mais de 500 arquivos, alguns deles nunca tratados. Os documentos online são de acesso livre, na pesquisa, na leitura e no descarregamento da imagem digital. As pessoas só pagam se precisarem de um serviço prestado pelo Arquivo, como reproduções em papel ou digitais, certificadas ou não, ou a execução de pesquisas. A documentação actualmente em linha inclui os registos paroquiais do distrito de Braga (salvo o concelho de Guimarães), nomeadamente baptismos, casamentos, óbitos, legitimações e perfilhações, desde a sua origem no século XVI. Seguir-se-ão os registos de passaporte do Governo Civil de Braga, as inquirições de genere e as dispensas matrimoniais. A digitalização destes documentos tem sido feita pela organização internacional Family Search. A curto prazo, as descrições e os ficheiros estarão também acessíveis pelo Portal Português de Arquivos e, por via deste, pelo Portal Europeu de Arquivos e pela Europeana. […]

Arquivo Distrital com acervo online, Diário do Minho, 2014-01-04
Registos paroquiais do distrito de Braga (salvo o concelho de Guimarães), nomeadamente batismos, casamentos, óbitos, legitimações e perfilhações, desde a sua origem no século XVI. Seguir-se-ão os registos de passaporte do Governo Civil de Braga, as inquirições de genere e as dispensas matrimoniais. A digitalização destes documentos tem sido feita pela organização internacional Family Search. A curto prazo, as descrições e os ficheiros estarão também acessíveis pelo Portal Português de Arquivos e, por via deste, pelo Portal Europeu de Arquivos e pela Europeana. O Arquivo distrital obteve também apoio do Programa ADAI-Iberarquivos para a disponibilização digital em 2014 do seu arquivo do Conde da Barca , refere a UMinho, acrescentando que este espólio é relevante no estudo da relação entre Portugal e a América Latina, já que Conde da Barca foi, por exemplo, ministro e embaixador no Brasil e parte do seu legado está no Brasil .
É precisamente esta área dos “testemunhos vitais”, desde a genealogia à História local, que atrai cerca de 70% dos utentes do Arquivo Distrital. Curiosos, estudiosos e responsáveis de entidades vêm sobretudo de Portugal, mas também do Brasil, PALOP, EUA, França, Austrália e até de países da Ásia ou Oceânia. Os terabytes de dados e imagens cobrirão também fundos arquivísticos muito importantes do Arquivo Distrital, como os do Cabido e da Mitra da Sé de Braga. Juntam-se os monástico-conventuais, os das conservatórias, dos tribunais, do notariado, de particulares… Há muito trabalho pela frente. O Arquivo Distrital tem reforçado o seu papel junto da academia e dos investigadores externos para fins científicos, construção da memória coletiva e produção de conteúdos culturais, mas igualmente para a garantia da cidadania, dos direitos e deveres das pessoas e das instituições , reconhece o diretor daquela unidade cultural da UMinho, António Sousa. […]

Acervo do Arquivo Distrital Braga com acesso online, Correio do Minho Online, 2014-01-04
O acervo do Arquivo Distrital de Braga (ADB) já está disponível ao público, em pesquisa.adb. uminho.pt. O cidadão pode aceder gratuitamente em casa, no trabalho ou no smartphone a um novo instrumento de busca, a descrições detalhadas e a descarregar as imagens digitais. Este interface permite ainda uma melhor preservação dos documentos seculares, bem como alargar os projectos e competências desta unidade cultural da Universidade do Minho. Sendo um dos maiores e mais relevantes arquivos portugueses, o ADB tem tido uma procura crescente dos mais diversos países, sobretudo na área de genealogia. O novo site usa software Archeevo, da Keep Solutions, uma spin-off da UMinho experiente na área. Na base da dados estão já mais de 100 mil registos, valor que deve duplicar num ano, durante o qual ficarão associados a cerca de 500 mil imagens digitais. A colocação de conteúdos será diária e gradual. Espera-se atingir a prazo alguns milhões de imagens, uma vez que o ADB possui 5 km de documentação, envolvendo mais de 500 arquivos, alguns deles nunca tratados. Os documentos online são de acesso livre, na pesquisa, na leitura e no descarregamento da imagem digital. As pessoas só pagam se precisarem de um serviço prestado pelo Arquivo, como reproduções em papel ou digitais, certificadas ou não, ou a execução de pesquisas. A documentação actualmente em linha inclui os registos paroquiais do distrito de Braga (salvo o concelho de Guimarães), nomeadamente baptismos, casamentos, óbitos, legitimações e perfilhações, desde a sua origem no século XVI. Seguir-se-ão os registos de passaporte do Governo Civil de Braga, as inquirições de genere e as dispensas matrimoniais. A digitalização destes documentos tem sido feita pela organização internacional Family Search. A curto prazo, as descrições e os ficheiros estarão também acessíveis pelo Portal Português de Arquivos e, por via deste, pelo Portal Europeu de Arquivos e pela Europeana.

2013

Keep Solutions guarda arquivo da Presidência da República, Universidade do Minho, 2013-08-02
O arquivo da Presidência da República passou a ser gerido por um software criado pela KEEP SOLUTIONS, spin-off da Universidade do Minho. O arquivo inclui a correspondência dirigida ao Presidente da República e cônjuge, os conteúdos audiovisuais, o espólio intermédio e o arquivo histórico, iniciado em 1911 com Teófilo Braga, o primeiro chefe de Estado.

Spin-off da UMinho guarda arquivo da Presidência da República, Correio do Minho, 2013-08-03
O arquivo da Presidência da República passou a ser gerido por um software criado pela KEEP SOLUTIONS, spin-off da Universidade do Minho. O arquivo inclui a correspondência dirigida ao Presidente da República e cônjuge, os conteúdos audiovisuais, o espólio intermédio e o arquivo histórico, iniciado em 1911 com Teófilo Braga, o primeiro chefe de Estado.

Reportagem sobre a KEEP SOLUTIONS no Canal Superior, 2013-04-15
Reportagem vídeo

Reportagem televisiva sobre a KEEP SOLUTIONS, Programa “Mentes que Brilham”, Porto Canal, 2013-02-05
Reportagem vídeo

Serviços avançados para gestão de informação e preservação digital, UMDicas, 2013-01-30
A KEEP SOLUTIONS é um Spin-Off Académico da Universidade do Minho que desenvolve software e presta serviços especializados nas áreas da gestão de informação e preservação digital. Trata-se de uma empresa de base tecnológica que nasceu no seio da UMinho, e que tem especial enfoque nos mercados cultural e educacional e na investigação científica. Fundada em 2008, a KEEP SOLUTIONS é constituída por uma equipa jovem e altamente qua- lificada. O UMdicas esteve à conversa com os seus fundadores, para saber mais pormenores sobre o projeto, seu desenvolvimento e perspetivas para o futuro.

Duas spin-offs da Uminho estão entre as melhores em Portugal, CRUP, 2013-01-06
A Keep Solutions e a Ubisign, duas das spin-offs da Universidade do Minho (UMinho), encontram-se no top 16 das spin-offs académicas portuguesas com melhor desempenho.

As 16 startups portuguesas que dão que falar nos EUA, Exame Informática, 2013-01-04
Peritos da Universidade de Austin, Texas, analisaram o universo das startups portuguesas. No final elegeram 16, que são consideradas as mais promissoras.

Duas spin-offs da UM entre as que têm melhor desempenho, Jornal “O Povo”, 2013-01-03
A Keep Solutions e a Ubisign, da Universidade do Minho, estão no top 16 das spin-offs académicas portuguesas com melhor desempenho. A distinção consta do relatório de progresso 2007/2012 da UTEN – University Technology Enterprise Network, que avaliou vários índices de desempenho económico, como o volume de vendas per capita e as operações comerciais voltadas para a internacionalização. A UTEN inclui o Governo português, 14 universidades nacionais, as universidades do Texas em Austin, MIT, Carnegie Mellon e Cambridge, o Instituto Fraunhofer e diversos parques e centros de Investigação e Desenvolvimento.

Duas spin-offs da UMinho lideram em termos de desempenho, Universia, 2013-01-03
A Keep Solutions e a Ubisign da Universidade do Minho foram distinguidas pela UTEN – University Technology Enterprise Network como líderes do top 16 das spin-offs académicas portuguesas com melhor desempenho. A distinção consta do relatório de progresso 2007/2012 da UTEN – University Technology Enterprise Network, que avaliou vários índices de desempenho económico, como o volume de vendas per capita e as operações comerciais voltadas para a internacionalização. A UTEN inclui o Governo português, 14 universidades nacionais, as universidades do Texas em Austin, MIT, Carnegie Mellon e Cambridge, o Instituto Fraunhofer e diversos parques e centros de I&D.

Duas spin-offs da UMinho entre as que têm melhor desempenho , CiênciaPT, 2013-01-03
Keep Solutions e Ubisign distinguidas pela UTEN – University Technology Enterprise Network.

Keep Solutions e Ubisign entre as spin-offs nacionais com melhor desempenho, Notícias da Universidade do Minho, 2013-01-03
A Keep Solutions e a Ubisign, da Universidade do Minho, estão no top 16 das spin-offs académicas portuguesas com melhor desempenho. A distinção consta do relatório de progresso 2007/2012 da UTEN – University Technology Enterprise Network, que avaliou vários índices de desempenho económico, como o volume de vendas per capita e as operações comerciais voltadas para a internacionalização. A UTEN inclui o Governo português, 14 universidades nacionais, as universidades do Texas em Austin, MIT, Carnegie Mellon e Cambridge, o Instituto Fraunhofer e diversos parques e centros de I&D.

2012

Workshop sobre preservação digital, Comércio de Guimarães, 2012-12-05
A Keep Solutions, spin-off da Universidade do Minho promove a organização de um Workshop sobre preservação digital. É uma iniciativa marcada para amanhã e sexta-feira, na Sociedade Martins Sarmento.

KEEP SOLUTIONS – “Mundo Novo”, TSF, Rádio TSF, 2012-11-01
Reportagem apenas disponível em áudio

Universitários vão ter acesso livre a software de gestão de arquivos, Notícias Escola de Engenharia da Universidade do Minho, 2012-10-16
Tecnologia é desenvolvida pela KEEP SOLUTIONS, spin-off da UMinho. Alunos e docentes têm direito a sessões de formação, a publicar conteúdos, a usar o software nas suas disciplinas e a aceder a toda a informação criada, entre outras funções.

Universitários vão ter acesso livre a software de gestão de arquivos, Associação das Universidades de Língua Portuguesa, 2012-10-16
Os estudantes do ensino superior vão ter acesso gratuito ao software de gestão dos Arquivos e Bibliotecas, desenvolvido pela KEEP SOLUTIONS, uma spin-off da Universidade do Minho. Os alunos e docentes terão direito a sessões de formação, a publicar conteúdos, a usar o software nas suas disciplinas e a aceder a toda a informação criada (pesquisar, capturar, armazenar, transformar, atualizar, compartilhar dados), entre outras funcionalidades.

Universitários vão ter acesso livre a software de gestão de arquivos, CiênciaPT, 2012-10-16
A medida deve-se ao programa de parcerias educacionais daquela empresa de Braga com as universidades e politécnicos do país, que está em curso. “O protocolo é totalmente grátis para as instituições do ensino superior e a utilização do software é ilimitada, desde que tenha fins estritamente educativos, o que inclui projetos de doutoramento e mestrado”, realça Luis Ferros, da KEEP SOLUTIONS.

Alentejo adota software feito na UM, Diário do Minho, 2012-09-08
A “Keep Solutions”, spin-off da Universidade do Mi- nho, vai implementar o software de gestão de arquivos em seis autarquias da Associação de Municípios do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral (AMBAAL).

Solução tecnológica chega ao Alentejo, Correio do Minho, 2012-09-09
A Associação de Municípios do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral vai implementar em seis autarquias um software de gestão de arquivos produzido pela spin-off da Universidade do Minho, Keep Solutions.

Autarquia de Braga terá software de gestão de arquivos ainda este ano, Radio Universitária do Minho, 2012-09-12
A Câmara Municipal de Braga terá, até ao final deste ano, um software de gestão de arquivos. Braga tem já um arquivo distrital, agora, a KEEP SOLUTIONS, uma spin-off da Universidade do Minho está a trabalhar as bases de dados da autarquia para que tenha o processo concluído em breve.

Municípios no Alentejo adotam gestão de arquivos da KEEP SOLUTIONS, Notícias da Escola de Engenharia da Universidade do Minho, 2012-09-07
A spin-off da UMinho implementou o software de gestão de arquivos em seis autarquias da Associação de Municípios do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral (AMBAAL), dando maior otimização e visibilidade aos conteúdos daquelas.

Municípios no Alentejo adotam gestão de arquivos da KEEP SOLUTIONS, CRUP, 2012-09-07
KEEP SOLUTIONS SOLUTIONS, spin-off da Universidade do Minho, vai implementar o software de gestão de arquivos em seis autarquias da Associação de Municípios do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral (AMBAAL). O projeto compreende a configuração, parametrização, instalação, formação e suporte do software durante três anos.

2011

DigitArq, Revista Gadget, 2011-10-01
Software DigitArq – História em formato digital

UM lança software para gerir documentos, Diário do Minho, 2011-09-27
A Keep Solutions, spin-off de base tecnológica da Universidade do Minho (UM), apresenta amanhã, pelas 16h00, um software pioneiro de gestão de informação digital, denominado “Weebox”, que pretende ser um repositório seguro de documentos em vários formatos. Constituído por vários módulos, o sistema é, segundo fonte da empresa, “simples de instalar, de manter e de utilizar, ajustando-se à medida do cliente”.

2010

Programa 4xCiência dedicado ao Projecto RCAAP , RTPN, 2010-01-10
Reportagem vídeo

Share