Considerando que a tecnologia digital conquista crescentemente mais terreno, centralizando as ações quotidianas e assumindo papel de relevo no estudo, preservação e divulgação do património cultural junto dos mais diferentes tipos de público; atendendo à multiplicidade de inovações que surgem neste âmbito a um ritmo quase diário; constatando a escassa aplicação de recursos digitais ao património cultural em Portugal, em contraste com o que se regista fora de fronteiras, designadamente em Espanha, foi lançado o desafio aos especialistas ibéricos para a reflexão e o debate sobre a articulação entre estes dois universos aparentemente tão distintos e distantes, quanto o património e o digital.

O que é o património digital, como se constrói, onde se aplica, para que serve, a quem serve e quem decide, é o que se irá debater durante as sessões de trabalho do colóquio internacional, a realizar-se dias 9 e 10 de novembro de 2017 no Auditório Adriano Moreira, em Lisboa.

Mais concretamente, os temas de abordagem serão os seguintes:
– O património digital: enquadramento teórico e perspectiva historiográfica;
– O impacto do digital em arqueologia e história: políticas de investigação e práticas profissionais;
– O património digital: potencialidades e desafios nas áreas da educação e do turismo;
– O lugar do museu e do arquivo na era digital: repositórios digitais, instalações museológicas, recriações/representações virtuais (3D, realidade aumentada, realidade mista);
– O património digital e a cidade do conhecimento.

Fontes e mais informações: https://patrimoniodigital2017.wordpress.com/

Share