A 11 de agosto de 1917 foi criado o Arquivo Distrital de Braga (ADB) pelo Decreto-Lei n.º 3286, do Ministério da Instrução Pública, então anexo à Biblioteca Pública de Braga.

Custodiando documentação produzida entre os séculos IX e XX, é um arquivo de caráter regional e uma referência nacional devido à riqueza dos seus fundos, que incluem, entre outros, um documento de D. Afonso Henriques de 1128 e o Liber Fidei, um cartulário do século XIII com transcrição de 953 documentos dos séculos VI a XIII. Inicialmente este arquivo tinha como missão imediata recolher toda a documentação dos conventos e mosteiros e dos organismos eclesiais cujo património fora adquirido pelo Estado. Hoje a sua missão passa pela salvaguarda, valorização e divulgação do património arquivístico e a prestação de um serviço público fundamental na garantia dos direitos dos cidadãos e das instituições.

Mais tarde, 56 anos depois, também em 11 de agosto, o Decreto-Lei n.º 402/73 criou a Universidade do Minho, que integrava nela a Biblioteca Pública e Arquivo Distrital de Braga.

No dia em que se cumpre o primeiro centenário da sua criação, o Arquivo Distrital de Braga organiza visitas às suas novas instalações, na rua Abade da Loureira, no centro de Braga, sem inscrição prévia, às 10:00h e às 14:30 h. Com estas visitas é possível ficar a conhecer o novo espaço do Arquivo, os fundos que custodia, a sua atividade e publicações que podem ser adquiridas por um preço especial.

Esta iniciativa insere-se no programa de comemorações do 100º aniversário do ADB, que decorre até 2018 e conta com encontros, conferências e exposições.

Fonte e mais informações: http://www.adb.uminho.pt/

Share